Economia

Custo operacional do banco deve ser irrelevante para saques do FGTS, diz Caixa

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse nesta segunda-feira, 5, que o banco não concluiu a estimativa de custo para operacionalizar o cronograma de saques do Fundo de Garantia do Fundo de Serviço (FGTS) e do PIS, mas avaliou que o impacto deve ser irrelevante para o banco.

“Não terá impacto relevante. Nenhum outro banco teria essa capacidade de atender 106 milhões de trabalhadores. Já temos uma rede com correspondentes bancários e lotéricas. Se fosse necessário montar uma rede nova custaria bilhões de reais”, afirmou Guimarães.

Segundo ele, mesmo se a medida for alterada no Congresso com o aumento dos limites de saques do FGTS – cujo teto hoje é de R$ 500 por conta ativa e inativa -, o custo operacional para o banco não deve se elevar.

“A Caixa se ajusta tranquilamente. E se houver algum desequilíbrio, conversaremos com o Conselho Curador do FGTS para aumentar a nossa remuneração”, completou Guimarães.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?