Dinheiro em Ação

CSN Mineração capta R$ 5,2 bilhões

Crédito: Gabriel Reis

A CSN Mineração definiu na sexta-feira (12), o preço para a oferta inicial de ações (Initial Public Offering, IPO). Os papéis foram cotados a R$ 8,50, levantando R$ 5,2 bilhões e indicando que o valor de mercado da companhia cujo Conselho de Administração é presidido por Benjamin Steinbruch é de cerca de R$ 48 bilhões. Foi concedido um desconto em relação ao preço inicial esperado, que era de R$ 11,35. Com a venda de R$ 1,37 bilhão em ações emitidas, a companhia pretende investir em projetos de mineração como Itabirito P15 e da Casa da Pedra, a principal mina da empresa localizada em Congonhas, em Minas Gerais. Parte dos recursos vai para a recuperação de rejeitos da barragem Pires.Com o IPO, as siderúrgicas CSN, Japão Brasil e a sul-coreana Posco conseguiram levantar o equivalente a R$ 3,85 bilhões.

SIDERURGIA
Usiminas supera recordes de 2008

Os resultados da Usiminas bateram recordes no quarto trimestre e no acumulado de 2020. Entre outubro e dezembro do ano passado, o faturamento da siderúrgica foi de R$ 5,47 bilhões, alta de 41,3% em relação ao mesmo período de 2019. No acumulado do ano, a companhia contabilizou receitas de R$ 16,1 bilhões, alta de 8,1% ante os R$ 14,9 bilhões de 2019. Os lucros também foram excepcionais. No quarto trimestre, a última linha do balanço mostrou uma cifra positiva de R$ 1,55 bilhão, sete vezes mais que os R$ 219 milhões do mesmo período de 2019. A empresa lucrou vendendo tanto aço quanto minério de ferro, e os números bateram recordes e superaram os patamares de 2008, ano do último superciclo de commodities.

VESTUÁRIO
Alpargatas tem recorde de venda



Divulgação

A Alpargatas registrou uma receita recorde de R$ 3,1 bilhões em 2020, alta de 11% ante 2019. No quarto trimestre, a companhia vendeu 79 milhões de pares de calçados, graças à estratégia digital e à expansão nos mercados internacionais. No entanto, as margens encolheram. O Ebitda recorrente caiu 2,2% para R$ 595,6 milhões, com redução de margem de 18,6% em 2019 para 17,7% em 2020. O lucro líquido também veio 33,7% menor, alcançando R$ 63,6 milhões no consolidado de 2020 ante R$ 102 milhões em 2019.

DESTAQUE NO PREGÃO
B3: 3,4 milhões de CPFs

Alf Ribeiro

A B3 registrou um bom resultado operacional no mês de janeiro. Houve crescimento forte do volume negociado no segmento ações, que atingiu R$ 37 bilhões, alta de 58,7% em relação ao mesmo período de 2020 e de 4,4% sobre dezembro.
A quantidade de CPFs ativos na bolsa, importante indicação de desempenho, atingiu 3,4 milhões de investidores, mostrando crescimento expressivo de 82,2% em relação ao mesmo período no ano passado.

VAREJO
Carrefour tem lucro 47% maior

Como em outros aspectos, o desempenho do Carrefour no quarto trimestre pode ser considerado matador. O lucro líquido da empresa foi de R$ 935 milhões, crescimento de 47% em relação ao mesmo período de 2019. A receita no período subiu 22%, para R$ 20,8 bilhões, conforme resultados divulgados na quarta-feira (17). No ano, a receita totalizou R$ 71,2 bilhões, aumento de 18,7% ante 2019, e o lucro foi 164,4% maior, atingindo a marca de R$ 2,67 bilhões.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

CSN Mineração