Ciência

Crianças de NY têm síndrome inflamatória grave possivelmente por COVID-19

Crianças de NY têm síndrome inflamatória grave possivelmente por COVID-19

Crianças com máscaras aplaudem pessoal médico ao passarem de carro por um hospital em Nova York, 23 de abril de 2020 - AFP

Ao menos 15 crianças e adolescentes de Nova York desenvolveram uma síndrome inflamatória grave, possivelmente ligada ao novo coronavírus, informou o prefeito Bill de Blasio nesta terça-feira (5).

Dos 15 casos identificados, quatro apresentaram resultado positivo para a COVID-19 e seis possuíam os anticorpos que demonstram que já tinham tido a doença.

Governo francês admite preocupação com síndrome em crianças

Médicos relatam aumento de síndromes parecidas com a Covid-19 em crianças

Crianças e jovens apresentaram dor abdominal, vômitos, erupção cutânea e febre persistente, sintomas coincidentes com a síndrome do “choque tóxico” e a doença infantil de Kawasaki.

“Até alguns dias atrás, não havíamos tido muita incidência, mas agora sim. Identificamos 15 casos em Nova York. E isso é suficiente para nos preocuparmos”, disse o prefeito durante uma entrevista coletiva.

“Se seu filho tiver esses sintomas, especialmente se eles aparecerem juntos, ligue para seu médico imediatamente”, acrescentou.

O governo municipal solicitou que hospitais e centros médicos estivessem atentos a esses sintomas e relatassem os casos identificados, a fim de identificar se há uma correlação com a COVID-19.

As crianças afetadas podem precisar de terapia intensiva e suporte cardíaco e respiratório, disse ele.

Já no final de abril, o Serviço Nacional de Saúde Britânico (NHS) havia alertado sobre esta doença.

Outros países que haviam detectado uma situação semelhante foram, entre outros: Espanha, França e Bélgica.

O comissário de Saúde de Nova York, Oxiris Barbot, disse que “um pequeno número de casos” foi identificado em cidades como Boston e Filadélfia.

“Ainda não sabemos o que isso significa. Ainda estamos aprendendo diariamente como a COVID-19 se comporta”, disse Barbot na mesma entrevista coletiva.

“Queremos que os pediatras nos avisem quando tiverem mais pacientes (com esses sintomas)”, insistiu.

O tratamento é feito com imunoglobulina e aspirina, explicou.

A doença de Kawasaki causa inflamação dos vasos sanguíneos em crianças (erupções cutâneas, linfonodos, conjuntivite, problemas cardíacos nos tipos mais graves, etc.).

Em adultos, os especialistas acreditam que formas graves da COVID-19 estão ligadas a uma resposta imune excessiva causada pela própria doença.

Veja também

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?