Economia

Crédito imobiliário soma R$ 3,11 bilhões em janeiro, queda anual de 5,8%

Os financiamentos imobiliários concedidos com recursos das cadernetas de poupança atingiram R$ 3,11 bilhões em janeiro, queda de 5,8% sobre igual mês do ano anterior e de 42,3% na comparação com o mês anterior, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

“Sazonalmente, janeiro é um mês de pouca atividade, com comportamento inferior a dezembro. O resultado de janeiro não é, portanto, um bom indicativo das tendências de comportamento do crédito imobiliário ao longo do ano”, destaca a Abecip, em nota.

Nos últimos 12 meses compreendidos entre fevereiro de 2016 e janeiro de 2017, os financiamentos imobiliários somaram R$ 46,4 bilhões, montante 33,4% inferior ao registrado nos 12 meses precedentes.

Unidades

No primeiro mês de 2017, os agentes do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) financiaram a aquisição e a construção de 13,2 mil imóveis, com redução de 35,6% frente ao mês anterior (dezembro de 2016), período em que o crédito imobiliário mostrou o melhor desempenho do ano passado. Comparado a janeiro de 2016, houve queda de 2,4% nas concessões de crédito. Segundo a Abecip, isso reforça a expectativa de que o piso foi alcançado e de que não devem ocorrer recuos expressivos nos próximos meses.

A estimativa da Abecip é de que o crédito imobiliário mostre estabilidade, com possibilidade de pequena alta em 2017, fortalecida pela acentuação da queda do juro básico.

Nos últimos 12 meses (fevereiro de 2016 a janeiro de 2017), foram financiados 199,4 mil imóveis, com retração de 36% em relação ao período imediatamente anterior.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?