Negócios

Creditas recebe investimento de US$ 255 milhões e se torna unicórnio

Crédito: Reprodução/Instagram Creditas

A rodada de investimento foi liderada pela LGT Lightstone (Crédito: Reprodução/Instagram Creditas)

A Creditas anunciou nesta quinta-feira (18) que recebeu um novo aporte de US$ 255 milhões e foi avaliada em US$ 1,75 bilhão.

A rodada Series-E traz novos sócios internacionais para a Creditas, incluindo LGT Lightstone, Tarsadia Capital, Wellington Management, e.ventures e Advent International, via sua afiliada Sunley House Capital.

Os acionistas atuais SoftBank Vision Fund 1, SoftBank Latin America Fund, VEF, Kaszek Ventures e Amadeus Capital Partners também participaram do investimento.

+ Itaú abre 1.700 vagas na área de investimentos
+ Investimento Direto no País soma US$ 1,514 bi em novembro, diz BC



A rodada de investimento foi liderada pela LGT Lightstone, fundo de investimento de impacto focado em empresas de alto crescimento.

O novo capital vai permitir a Creditas ampliar a oferta de produtos em três frentes:

  1. Fintech: ecossistema de serviços financeiros, digital e com produtos de baixo custo;

  2. Consumer Solutions: oferta de soluções que permite utilizar o potencial de um imóvel (home solutions), veículo (auto solutions) e salário (Creditas @work), assim como a loja virtual que permite pagamento com desconto no salário do funcionário (Creditas Store);

  3. México: expansão para o mercado mexicano.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel