Giro

Covid-19: Taxa de transmissão aumenta para 1,78 no Brasil

Crédito: Pixabay

O Brasil bateu o 8° recorde consecutivo na média móvel de casos de Covid-19, nesta terça (Crédito: Pixabay)

A taxa de transmissão de Covid-19 aumentou para 1,78 nesta semana, no Brasil, e se tornou a maior do país desde julho de 2020. Na semana anterior, a taxa ficou em 1,35. Os dados são do Imperial College de Londres.

Conass: Brasil tem 487 óbitos por covid-19 em 24H, ante 351 há uma semana



A taxa de 1,78 significa que 100 pessoas com Covid-19 podem transmitir o vírus para outras 178. A margem de erro das estatísticas, entretanto, mostra que essa taxa pode ser maior (de até 1,94) ou menor (de 1,61).

O ritmo de contágio (Rt) mostra o potencial de propagação de um vírus. Se ele é superior a 1, indica que uma pessoa infectada pode transmitir para mais de uma pessoa. Assim, a doença avança rapidamente. Se o Rt é menor que 1, a transmissão da doença recua. O Imperial College não calculava o índice para o Brasil desde dezembro de 2021, devido ao apagão de dados no Ministério da Saúde.

O Brasil bateu o 8° recorde consecutivo na média móvel de casos de Covid-19, nesta terça, registrando 199.126 casos. Além disso, a média de mortes por coronavírus nos últimos 7 dias também aumentou, para 332. O país conta com 21 estados e o DF em alta de casos de Covid-19, 2 em queda e 3 em estabilidade.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


  • Estados com alta de casos: PR, RS, SC, ES, MG, RJ, SP, DF, GO, MS, MT, AC, AM, AP, AL, BA, CE, MA, PB, PI, RN e SE
  • Estados em estabilidade: RR, TO e PE
  • Estados em queda: PA e RO

Desde o início da pandemia, o Brasil contabiliza 623.901 mortes por Covid-19.