Giro

Covid-19 reativa vírus ancestral e leva a caso mais grave da doença

Crédito:  Erasmo Salomão/Ministério da Saúde

Estudo da Fiocruz: Sars-CoV-2 é capaz de reativar um vírus ancestral presente há 5 milhões de anos na linhagem evolutiva dos seres humanos, porém, na maioria das vezes, adormecido (Crédito: Erasmo Salomão/Ministério da Saúde)

O Sars-CoV-2 é capaz de reativar um vírus ancestral presente há 5 milhões de anos na linhagem evolutiva dos seres humanos, porém, na maioria das vezes, adormecido. Foi o que revelou um novo estudo da Fiocruz divulgado na sexta-feira. A multiplicação do retrovírus primitivo (HERV-K) está associada não só aos casos mais graves de covid-19, mas também à mortalidade precoce pela doença, diz o trabalho. A descoberta abre caminhos para novos tratamentos dos doentes atingidos mais gravemente pela infecção pelo novo coronavírus.

“Verificamos o viroma de uma população com altíssima gravidade, em que a taxa de mortalidade chega a 80%, para ver se algum outro vírus estava coinfectando esse paciente que está debilitado, imunossuprimido”, afirmou o coordenador do estudo, o virologista Thiago Moreno, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz). “Nossa surpresa foi encontrar esses altos níveis de retrovírus endógeno K”, acrescentou.

Anvisa recebe novo pedido de importação de vacina indiana contra Covid-19 Covaxin

A progressão de casos brandos de covid-19 para graves é associada à hipóxia (baixa concentração de oxigênio nos tecidos), inflamação descontrolada e coagulopatia. No entanto, os mecanismos envolvidos com esses processos ainda não são bem conhecidos.



Os pesquisadores envolvidos no estudo decidiram então investigar quais eram os vírus presentes na traqueia dos doentes graves, em ventilação mecânica, além do Sars-CoV2. Queriam entender se outros patógenos poderiam influir no desfecho dos casos.

De março a dezembro do ano passado, os cientistas que fazem parte do trabalho acompanharam 25 pacientes graves de covid-19. Esses internados tinham em média 57 anos e estavam em ventilação mecânica. Os testes mostraram a presença do retrovírus endógeno humano da família K (HERV-K) em comparação a exames de pacientes com casos leves de covid ou não infectados pelo novo coronavírus.

O HERV-K é um vírus ancestral que infectou o genoma quando humanos e chimpanzés estavam se dissociando na escala evolutiva. Alguns desses elementos genéticos estão presentes em nossos cromossomos. Em geral, ficam silenciosos durante a maior parte da vida. A expressão de alguns genes dessa família já foi relacionada a alguns tipos de câncer e à esclerose múltipla.

Desta vez, os cientistas comprovaram que, de alguma forma, o Sars-CoV2 foi capaz de reativar esse retrovírus. Entre os pacientes graves de covid que apresentaram altos níveis de HERV-K o índice de mortalidade chega a 50%.

Os cientistas estabeleceram, então, uma relação direta, infectando em laboratório células humanas saudáveis como o Sars-CoV2. Constaram um aumento nos níveis de HERV-K.

“A gente estabeleceu, de fato, que o Sars-CoV é o gatilho para o aumento desses retrovírus endógenos, para despertar os vírus silenciosos”, disse Thiago Moreno.

A hipótese a ser estudada agora é se o combate a esses vírus ancestrais pode ajudar os pacientes graves de covid-19 a se recuperar.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km

Tópicos

A vacinação está lenta? animais coronavírus animais podem passar coronavírus AstraZeneca astrazeneca eficácia astrazeneca suspensão astrazeneca trombose aztrazeneca coágulos Fiocruz BioNTech Brasil possui neste momento vacina para aplicar em toda a população? capitais vacinação coágulo coágulos colapso da saúde Com a chegada de mais vacinas combinação de vacinas como faço para me vacinar? coronavírus cura Covid variantes Covid-19 crise vacinação duas doses efeitos colaterais estudo falta de doses falta vacina farmacêuticas Fiocruz imunizantes brasil Índia Johnson & Johnson coágulos suspensão letalidade moderna uso pediátrico Mutações covid Brasil mutações SP o Brasil tem dose pra vacinar todo mundo o que é variante? pandemia pandemia quantos já morreram? pets hospedeiros Pfizer pfizer 3ª dose pfizer dose de reforço pfizer terceira dose pode vacinar crianças? pool de farmacêuticas por que faltam vacinas? quais empresas fazem vacina? quais vacinas estão no brasil qual é a melhor vacina? quando a vacina pfizer chega ao Brasil? Quando o cronograma será ampliado? quantas farmacêuticas produzem vacina? quantas vacinas o Brasil tem? quantas vacinas tem no brasil? quantas variantes tem no Brasil saiba como entrar na fila da vacinação saiba como se ibnscrever para se vacinar Sanofi segunda dose site vacinação trombose uma pessoa poderá receber doses de fabricantes diferentes? vacina covid vacina doses mutações vacina Pfizer vacina pfizer é melhor que as outras? vacina pfizer eficácia vacina pfizer estudo israelence vacina pfizer israel vacina refrigeração vacinação drive-thru vacinação paralisada vacinação passo a passo vacinação são paulo vacinas vacinas qual a melhor? Hospedeiros variante da índia variante da Tanzânia variante indiana vírus ancestral