Giro

Vai viajar? Por que é importante apostar em proteção, mesmo depois de vacinado

Crédito: Usman Yousaf/Pixabay

Especialistas de todo o mundo alertam que máscaras e distanciamento serão necessários por muito tempo ainda, dada a mutabilidade do vírus Sars-CoV-2 (Crédito: Usman Yousaf/Pixabay)



A medida que a vacinação avança no país, algumas pessoas se perguntam até quando as restrições serão obrigatórias, principalmente o uso da máscara. Especialistas de todo o mundo alertam que esse item de proteção será necessário por muito tempo ainda, que ela é fundamental, junto com outras medidas, para a diminuição dos infectados e para continuarmos na luta pelo fim da pandemia.

+ Quase 4 mil servidores de SP não comprovam vacinação contra covid-19

Confira alguns motivos que os especialistas apontam sobre a importância da manutenção da máscara mesmo com o avanço da vacina:

Bloqueio de particulas contaminadas




Um estudo da Fiocruz reforça as evidências sobre a eficácia de diferentes tipos de máscaras para conter a transmissão do novo coronavírus (Sars-CoV-2). Análises com esses itens de proteção usados por pessoas infectadas identificaram a presença do patógeno apenas na parte interna, sugerindo bloqueio da transmissão. O resultado foi verificado tanto nas máscaras cirúrgicas como nos modelos de pano com duas ou três camadas.

Ao todo, a pesquisa analisou 45 máscaras, usadas por 28 pacientes com infecção confirmada pelo Sars-CoV-2. Entre estas, 30 eram compostas de tecido, com duas ou três camadas, e 15, cirúrgicas.

Diminui os aerosois espalhados pelo ar


Um estudo publicado pelo The Journal of Infectious Diseases mostra que os pesquisadores descobriram que o uso de máscara ajuda a reduzir a distância que os patógenos transportados pelo ar, quando alguém fala, espirra ou tosse, percorrem em mais da metade do caminho, em comparação a quem não usa máscara.

O professor do Departamento de Engenharia Mecânica e Aeroespacial da Universidade da Flórida Central e co-autor do estudo, Kareem Ahmed comenta sobre o estudo: “A pesquisa fornece evidências e diretrizes claras de que 1 metro de distanciamento com coberturas faciais é melhor do que 2 metros distanciamento sem coberturas faciais.”

Vacinas ajudam muito, mas não impedem 100% da transmissão

As vacinas aplicadas no Brasil reduzem significativamente a possibilidade de a pessoa imunizada ter a forma grave ou morrer de Covid-19. A eficácia mínima é de 75%.

Um estudo, publicado pela revista Nature Medicine, constatou que uma dose de reforço da vacina fabricada pela Pfizer/BioNTech (a BNT162b2, que utiliza mRNA), seis meses após a segunda dose da vacina CoronaVac (fabricada no Brasil pelo Instituto Butantã e que utiliza o vírus desativado), melhora a eficácia vacinal contra a doença para 92,7% e previne resultados graves em 97,3%.

Sem máscara, distanciamento de 2 metros é insuficiente

Ficar sem máscara em ambientes fechados, mesmo que seguindo a recomendação de manter dois metros de distância de outras pessoas, não é suficiente para se proteger contra o coronavírus Sars-CoV-2 – se eventualmente o interlocutor estiver em contato com um infectado. É o que aponta um estudo, divulgado na revista científica Building and Environment.

A pesquisa viu que, após alguém tossir, a ausência da máscara permite que mais de 70% das partículas virais transportadas pelo ar ultrapassem os dois metros de distanciamento em apenas 30 segundos.

Novas variantes

O Coronavírus é um vírus global. O status da vacinação e os números de infectados em uma localidade não extingue o surgimento de novas variantes em outra localidade onde a pandemia ainda está mais grave, com número baixo de vacinação e alto número de contaminados espalhando o vírus pela sociedade.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, enquanto a maioria das pessoas consegue eliminar o vírus Sars-Cov-2 de seus corpos em um curto período de tempo, em pessoas com o sistema imunológico enfraquecido — como aquelas com HIV ou câncer, ou receptores de órgãos transplantados — a infecção pode ser muito mais longa.

Ao encontrar menor resistência no hospedeiro, o vírus acaba incorporando mutações que, em outras situações, só apareceriam com uma ampla circulação na população. A infecção crônica possibilitada por um sistema imunológico enfraquecido dá ao vírus mais espaço de manobra.






Tópicos

3ª dose 4ª dose combate o quê? 4ª dose israel 4ª dose necessária 4ª dose vacinas adolescentes e crianças covid além do tecido? Além do uso de máscara anticorpo monoclonal anticorpos covid sintomas anticorpos infectados nova infecção astrazeneca trombose Cepa colombiana cepa colombiana é mais letal? cepa delta china aprova tratamento Como fazer a limpeza e descontaminação de objetos e utensílios em casa para prevenir o Covid-19? Como lavar a roupa de uma pessoa com a doença do coronavírus? Como ocorre a transmissão da COVID-19? coronavírus alimentação coronavírus animais coronavírus estudos coronavírus soja corticoides covid covid anticorpos covid antiviral medicamento covid autoriza medicamento pfizer covid longa covid medicamentos covid passa para animais covid remédios covid restrições covid tratamento covid tratamentos Covid variantes Devemos ficar em casa para nos proteger do coronavírus (COVID-19)? Devo usar louça e talheres descartáveis se tiver alguma pessoa com COVID-19 em casa? efeitos permanentes europa ainda tem restrições? gorilas com covid idosos têm que tomar 3ª dose? imunizados naturais imunizados têm que usar máscaras infectados imunizados lentidão vacinação Rússia Londres flexibilização Londres retira obrigatoriedade de máscaras máscara dermatite máscara faz mal máscara respiração máscara vacina máscaras vacina OMS medicamento anticovid MSD dinamarca medicamento MSD covid o que é trombose o que funciona covid O que mais é importante na confecção de máscaras o que posso fazer para me proteger e evitar a propagação da COVID-19? pets têm covid? pilula contra covid pode haver duas infecções diferentes posso me infectar depois de vacinado? Quais medidas os pais e responsáveis devem e podem pedir para as escolas adotarem durante a pandemia da COVID-19? Quais são os principais cuidados para evitar a contaminação familiar de COVID-19? Qual país tem mais infectados? quando vou deixar de usar máscara? quantas doses já foram aplicadas? quanto tempo duram os anticorpos quanto tempo duram os sintomas? Quanto tempo permanece ativo em diferentes superfícies o virus da COVID-19? quantos faltam vacinar? quantos vacinados tem o Brasil? que alimentos inibem o coronavírus Que máscara uma pessoa que suspeita ter COVID-19 deve usar? quem deve tomar 3ª dose? rio afrouxa restrições praias rio restrições RJ restrições Rússia Rússia confinamento Rússia recorde de mortes sequelas covid super imunes covid superanticorpo superimunes covid superimunes genes transmissão adolescentes crianças tratamento anticorpos monoclonais china trombose vacina idosos vacina 3ª dose vacina duas doses protege mais que a de dose única? vacina reinfecção vacina risco de trombose vacina trombose vacinação adolescentes vacinados infectados imunidade Variante cama variante delta variante delta países variante delta volta Variante gama é perigosa? variante gama Manaus Variante Gamma zoológico EUA covid