Giro

Covid-19 passará a ser uma doença como foram poliomielite, sarampo ou varíola

Crédito: Reprodução/Pixabay

Documento destaca que a “imunidade de rebanho não será alcançada e este vírus passará a fazer parte das preocupações, como a gripe e muitas outras doenças”. (Crédito: Reprodução/Pixabay)

Desde o começo da pandemia a pergunta que todos se fazem é “até quando vamos conviver com essa doença?”. De acordo com um estudo da Universidade de Lisboa, todos os portugueses estarão imunizados após a atual onda da pandemia, o que deverá acontecer depois fevereiro, e a covid-19 vai evoluir para uma “doença residente” como a gripe ou a herpes.

+ Moderna iniciou testes de reforço da vacina específico para ômicron



“Entre vacinação e infecção, depois do final de fevereiro toda a população terá alguma imunidade ao vírus”, segundo o relatório do grupo de trabalho de acompanhamento da pandemia do Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade portuguesa.

O documento revela que, uma vez que toda a população residente em Portugal terá algum tipo de imunidade após esta onda pandêmica, a partir de meados de fevereiro é o período de “preparar o pós covid-19 em Portugal”, diz Rogério Colaço, presidente do IST.

O documento destaca ainda que a “imunidade de rebanho não será alcançada e este vírus passará a fazer parte das preocupações futuras, como a gripe sazonal e muitas outras doenças”.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Segundo os especialistas portugueses, a covid-19 passará a ser uma doença a “longo prazo como em um algum momento foram a poliomielite, o sarampo ou a varíola” ou, atualmente no mundo, a “dengue, a febre amarela, a gripe, hepatite, herpes, HPV, entre tantas outras”.