Negócios

Costa do Sauípe: o fiasco virou orgulho

Costa do Sauípe: o fiasco virou orgulho

Antes considerado um dos maiores micos da indústria brasileira do turismo, o resort Costa do Sauípe, na Bahia, quem diria, está colecionando recordes de faturamento e ocupação. Sob gestão do Grupo Aviva, dono também do Rio Quente Resorts e do Hot Park, em Goiás, o complexo baiano registrou números que chamam a atenção. Puxado pelo bom desempenho de Sauípe, as receitas alcançaram R$ 149 milhões em julho, um crescimento de 11,4% em relação ao ano passado, e recebeu mais de 265 mil visitantes. Enquanto a Costa do Sauípe atingiu R$ 21,7 milhões de receita, o Rio Quente alcançou R$ 20,7 milhões. Já o Hot Park chegou a R$ 7,6 milhões de receita em julho, 4,2% a mais que no ano anterior. “Outros fatores que nos ajudaram a atingir esse faturamento foram as combinações de voos extras e novas experiências em hospedagem e gastronomia”, afirma Francisco Costa Neto, CEO da Aviva.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel