Giro

Coronavírus: Reino Unido vai reavaliar restrições no dia 28

O secretário de Cultura, Mídia e Esportes do Reino Unido, Oliver Dowden, disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira (20) que o país fará uma nova reavaliação das medidas restritivas impostas por conta da pandemia do novo coronavírus no dia 28 de maio, quinta-feira da semana que vem. Segundo informou o secretário, foram confirmadas mais 363 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos em território britânico para 35.704, de acordo com as contas do governo.

O governo da Espanha editou um decreto que obriga os cidadãos do país a usarem máscaras em ambientes que não permitem o distanciamento social mínimo adequado, de cerca de dois metros. A regra se aplica a todos os espanhóis acima de 6 anos. Pessoas com deficiências que impedem o uso das máscaras foram excluídas da determinação. Nesta quarta, a Espanha teve um acréscimo de 416 infectados e 95 mortes por conta do novo coronavírus. Ao todo, são 232.555 casos e 27.888 óbitos registrados no país.

A Alemanha também registrou um número de novos óbitos abaixo dos 100. Nesta quarta-feira, foram 797 casos a mais e 83 mortes registradas em território alemão, elevando o total para 176.007 e 8.090, respectivamente.

Já a Rússia segue contabilizando altas taxas diárias de infecções, com 8.764 casos registrados nas últimas 24 horas. O governo russo ainda reportou 135 óbitos por covid-19 de ontem para hoje, a maior contagem diária de mortes desde o início da pandemia no país. No total, há 308.705 infectados e 2.972 mortes por coronavírus na Rússia.

Estado mais atingido pelo vírus no mundo, Nova York registrou hoje uma pequena queda no número de mortos em um dia, em comparação com os números informados na terça (19), quando o governador Andrew Cuomo disse que 112 nova-iorquinos morreram por covid-19. Para hoje, Cuomo relatou em entrevista coletiva que o Estado registrou mais 105 óbitos causados pela doença. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, 28.558 pessoas morreram por covid-19 em Nova York.

França e Coreia do Sul voltaram atrás na decisão de retomar as aulas em algumas escolas dos países por conta de estudantes que confirmaram a infecção pelo novo coronavírus. No caso do país europeu, 70 escolas do ensino infantil e fundamental foram fechadas uma semana após terem sido reabertas, de acordo com a emissora de TV BMF. Na Coreia, o governo decidiu fechar os centros educacionais da cidade de Incheon, a oeste da capital Seul, um dia após as aulas terem sido retomadas.

A Coreia do Sul soma até agora 11.110 casos e 263 óbitos pelo novo coronavírus, segundo a Universidade Johns Hopkins. Já a França é um dos países mais atingidos pelo vírus, com 143.427 infectados e 28 mil mortes por covid-19 até agora, de acordo com dados oficiais divulgados na terça-feira.

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

coronavírus Mundo