Tecnologia

Coronavírus faz aplicativo de videoconferência dobrar o valor de mercado para US$ 37 bilhões

Crédito: Reprodução/YouTube Zoom

O aplicativo do Zoom permite conferências online e está ajudando empresas durante a quarentena (Crédito: Reprodução/YouTube Zoom)

O aplicativo de videoconferências Zoom é uma das poucas empresas que está lucrando com a crise do coronavírus, uma vez que trabalhadores e estudantes estão reclusos em suas casas e usam programas desse tipo para conversarem com os amigos ou colegas de trabalho.

A empresa não fornece números de usuários, ou do quanto vêm crescendo nesse período de quarentena global, mas o programa já é o segundo aplicativo mais baixado no Iphone e Google Play no momento, atrás apenas da mídia social Tik Tok.

+ Trabalho remoto: confiança no colaborador é fundamental
+ Veja como a nova MP do trabalho afeta o seu emprego
+ Governo do DF vai ao Supremo exigir teletrabalho a servidores federais da região

Consolidados pela Sensor Tower, uma empresa de análise de dados móveis, os números são impressionantes: são pelo menos 20 milhões de novos usuários de janeiro pra cá, sendo que houve um aumento de 213% na semana passada em comparação com a semana do dia 9 de março e cerca de 728% de aumento na comparação com a semana do dia 2 de março.

Segundo o Business Insider, o Zoom viu suas ações valorizarem 22% na última segunda-feira (23), com os papéis vendidos a US$ 159,07 e já registra valor de mercado superior a US$ 37 bilhões. Desde o dia 31 de janeiro as ações da companhia subiram mais de 100%.

Na guerra pela audiência do mundo digital, o Zoom nada de braçada, já que foi instalado 3,7 vezes mais que o Skype e 8,6 vezes mais que o Google Hangouts.

Apesar da boa qualidade na imagem da chamada, algo que o destoa de outros aplicativos com a mesma proposta, o Business Insider ouviu especialistas em segurança cibernética que apontaram uma série de problemas na proteção dos dados do usuário.

Uma dessas falhas permitia que os hackers ouvissem as videoconferências dos usuários, acessando arquivos internos e informações confidenciais. A empresa disse que o problema já foi solucionado.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?