Giro

Coronavírus: Brasil recebe quinto avião com insumos comprados pela Vale na China

Chegou ontem ao Brasil o quinto avião com insumos comprados pela Vale na China para combater a disseminação do novo coronavírus. A aeronave pousou no fim da tarde deste domingo, 19, no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP).

A carga continha 1,25 milhão de máscaras N95, a mais indicada para o uso em ambientes contaminados pelo vírus; 1,5 milhão de máscaras cirúrgicas descartáveis, além de mais 1 milhão de kits de teste rápido, perfazendo um total de pouco mais de 3,8 milhões de insumos.

Os produtos trazidos pela mineradora estão sendo doados ao governo brasileiro. Até agora, já chegaram ao País 12,7 milhões dos 15,8 milhões de equipamentos de proteção individual (EPIs) que a Vale está repassando ao Ministério da Saúde, além de 3,5 milhões de um total de 5 milhões de kits de teste rápido já anunciados pela empresa.

A carga das cinco aeronaves – dois aviões de carreira e três cargueiros – soma 166 toneladas. O material foi distribuído em 14.505 caixas.

No total, a Vale vai trazer da China mais de 600 toneladas de insumos para ajudar no combate à covid-19 no Brasil até maio. Somam-se à carga mais 5 milhões de kits, comprados por bancos brasileiros com a ajuda logística da empresa na China, país com o qual mantém uma parceria de quase 50 anos. Há ainda insumos – entre EPIs e kits – que serão entregues a unidades de saúde de regiões onde a Vale atua. Para trazer tudo, serão necessárias 15 aeronaves.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel