Economia

Coreia do Sul registra pior trimestre desde a crise de 2008

Os resultados sul-coreanos foram consequência da tensão EUA-China, que causou queda de exportações e investimentos e com a diminuição da demanda chinesa

Coreia do Sul registra pior trimestre desde a crise de 2008

Uma série de fatores externos fez com que o primeiro trimestre de 2019 da Coreia do Sul fosse o pior resultado em um quarto de ano desde a crise de 2008. A queda não era esperada, e ligou sinal de alerta no banco central do país, que já afirmou que irá tomar providências e provavelmente irá diminuir a taxa de juros básica do país.

Os resultados sul-coreanos foram consequência da tensão EUA-China, que afetou principalmente a região leste da Ásia, que sofreu com queda de exportações e investimentos e com a diminuição da demanda chinesa. Outro fator que afetou especialmente a Coreia do Sul foi a diminuição maior do que esperada do setor de chips de memória, que tem a sul-coreana Samsung como líder do setor.

No total, o PIB do país no primeiro quarto de 2019 diminuiu 0,3% em relação ao último trimestre – ajustado questões sazonais. O resultado não era esperado por nenhum economista, segundo levantamento de Reuters. O consenso era um crescimento de 0,3%. Antes disso, a pior queda havia sido de 3,3% no último quarto de 2008 em relação ao seu período anterior. O índice da bolsa do país caiu 0,4% com a notícia.