Ciência

Coreia do Sul aprova uso do antiviral remdesivir contra o coronavírus

Crédito: AFP

A Coreia do Sul foi um dos primeiros países afetados pela COVID-19, mas controlou a epidemia com medidas rígidas e graças à colaboração da população (Crédito: AFP)

A Coreia do Sul autorizou nesta quarta-feira (3) o uso do antiviral remdesivir para tratar os pacientes de coronavírus.

De acordo com uma pesquisa do governo sul-coreano, o remdesivir é “clinicamente significativo” para reduzir o tempo de recuperação dos pacientes, informou o ministério da Segurança Alimentar e Médica.

+ Remdesivir diminui o período para se recuperar do coronavírus, diz estudo
+ UE pode autorizar provisoriamente o antiviral remdesivir

O governo vai colaborar com a empresa Gilead Sciences para importar o medicamento, mas não informou o preço nem as quantidades.

O governo dos Estados Unidos autorizou o uso do remdesivir em maio, assim como o Japão. A Europa examina a possibilidade de fazer o mesmo.

A Coreia do Sul foi um dos primeiros países, depois da China, afetados pela COVID-19, mas controlou a epidemia com medidas rígidas e graças à colaboração da população.

O país tem 11.590 casos confirmados e 273 mortos. Mais de 800 pacientes permanecem em tratamento ou observação.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança