Mundo

Coreia do Sul apresentará queixa na OMC contra Japão

Coreia do Sul apresentará queixa na OMC contra Japão

(Arquivo) Seul e Tóquio estão envolvidos em uma disputa comercial amarga decorrente de uma longa disputa sobre o uso de trabalho forçado pelo Japão durante seu domínio colonial sobre a península coreana - AFP/Arquivos

O governo da Coreia do Sul anunciou, nesta quarta-feira, que apresentará um protesto contra o Japão na Organização Mundial de Comércio (OMC) diante de restrições “politicamente motivadas” a exportações para o mercado sul-coreano.

Japão e Coreia do Sul travam uma queda de braço comercial e diplomática desde que Tóquio adotou restrições às exportações de três produtos químicos essenciais para as empresas sul-coreanas do ramo de telefonia celular, como Samsung e LG.

As restrições foram a resposta a uma série de decisões judiciais na Coreia do Sul obrigando empresas japonesas a pagar pelo trabalho forçado de cidadãos sul-coreanos durante a Segunda Guerra Mundial.

Nesta crescente disputa, os dois países se retiraram de suas respectivas listas de parceiros comerciais preferenciais, e a Coreia do Sul decidiu não renovar o pacto de cooperação na área de inteligência militar.

Para o ministro sul-coreano do Comércio, Yoo Myung-hee, as restrições adotadas pelo Japão “sobre três produtos têm motivações políticas ligadas às decisões da Suprema Corte sobre a questão do trabalho forçado”.

Como a Coreia do Sul é um dos principais produtores mundiais de microprocessadores para telefones celulares, as restrições podem causar “incerteza importante” na economia global, destacou o ministro.

Diante disto, a Coreia do Sul pedirá uma rodada bilateral de consultas na OMC como primeiro passo para resolver a questão, declarou Yoo.