Economia

Conte diz que vai se esforçar para limitar impacto negativo de sanções ao Irã

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, afirmou que o governo italiano se esforçará para “limitar ao máximo” o possível “impacto negativo” em nossos “negócios” após sanções impostas pelos Estados Unidos ao Irã, em entrevista ao jornal La Repubblica.

“Eu não assumi uma posição específica sobre o Irã com Trump, mas disse que estamos dispostos a avaliar a necessidade de atitudes mais rigorosas, se o acordo se mostrar ineficaz”, destacou.

Conte também disse que vai coordenar iniciativas com parceiros da União Europeia (UE), após retomada das sanções. “Vamos esperar para ter elementos para avaliar as consequências [para a economia], também com outros países UE. Gostaríamos de avaliar tais iniciativas com nossos parceiros europeus.”

Recentemente, o primeiro-ministro afirmou ter pedido ao presidente dos EUA, Donald Trump, que compartilhasse informações sobre o suposto programa nuclear do Irã que provocou a retomada das sanções ao país persa. Conte se reuniu com Trump em Washington no mês passado.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago