Degustando Vinhos

Conheça os chilenos de alma francesa que chegaram à Vinci (e com desconto)

Crédito: Divulgação/Vinci

Rótulos da Viña Los Vascos que obtiveram entre 91 e 95 pontos de James Suckling. os preços partem de R$ 109,50 (Crédito: Divulgação/Vinci)

Combinar a opulência das uvas colhidas no ensolarado Vale do Colchagua, no Chile, com a elegância e refinamento característicos dos vinhos do Château Lafite Rothschild, em Bordeaux, na França. Essa foi a premissa para a criação da Viña Los Vascos, na década de 1980. A escolha do terroir capaz de reunir o melhor do novo e do velho mundo resultou de um estudo aprofundado. Muitas propriedades foram visitadas e muitos vinhos chilenos degustados até que se encontrasse uma propriedade com as condições climáticas ideais, com insolação, recursos hídricos e baixo risco de geadas. Tudo isso se materializou em uma propriedade de 2.200 hectares, a 130 metros de altitude e distante 40 km do Pacífico. Da área total, 10% era ocupada por vinhedos que a família Echenique, de origem basca, começou a cultivar por volta de 1850. Quando assumiu a propriedade, em 1988, o grupo francês Domaines Barons de Rothschild (Lafite) escolheu o nome Los Vascos em homenagem às origens dos pioneiros bascos que ali se estabeleceram e iniciaram o cultivo de vinhas.

Sossego, vinhos e sustentabilidade

Desde então, os vinhos Los Vascos têm obtido excelente reputação junto à crítica internacional, com a maior parte do portfólio recebendo acima de 90 pontos. Trata-se de uma das vinícolas que oferece a melhor relação custo-benefício entre os bem pontuados vinhos Chile. E o que é melhor: agora importada para o Brasil pela Vinci, empresa do grupo Mistral, a linha Los Vascos está sendo vendida a preços promocionais. Elaborado com uma combinação das uvas Cabernet Sauvignon e Syrah, o Rosé 2020 (91 pontos na avaliação de James Suckling) combina notas de frutas silvestres com um refrescante toque cítrico. No site da Vinci, ele está à venda por R$ 109,51, ante R# 129,50 do valor original. O mesmo crítico deu 92 pontos para o Sauvignon Blanc 2020, que tem preço reduzido de R$ 149,90 para R$ 119,50.

Os descontos também valem para os tintos. Novidade no Brasil, o Cromas Gran Reserva (93 pontos) é um Carmenère que passa 12 meses por barrica de carvalho, resultando em um vinho potente no qual se destacam as de notas de frutas maduras. De R$ 259,90, ele custa agora R$ 199,50. Mas se a ideia é aproveitar o desconto para ter na adega um vinho realmente espetacular, a escolha deve recair sobre o ícone Le Dix. O rótulo criado para celebrar a primeira década de atividades do grupo Domaines Barons de Rothschild no Chile é elaborado com uvas de vinhedos de até 70 anos. Com predominância da Cabernet Sauvignon, o corte leva ainda Syrah e Carmenère. O estágio de 18 meses em madeira ocorre em barricas francesas feitas nos Domaines Barons de Rothschild, em Bordeaux. Com excelente potencial de envelhecimento, a safra 2017 obteve 95 pontos de James Suckling. É o ápice da Los Vascos até agora. De R$ 779,00 por R$ 639,48.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km