Política

Congresso reage à Lava Jato como aconteceu na Itália com Mãos Limpas, diz Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou nesta segunda-feira, 28, que o modo como deputados brasileiros reagem à Lava Jato se assemelha ao que aconteceu na Itália durante as Operações Mãos Limpas, também de combate à corrupção. “Se a gente fizer um paralelo do que aconteceu na Itália e do que aconteceu aqui, boa parte do que se passou na Itália se passou ou está se passando aqui no Brasil. Basta olhar as iniciativas legislativas feitas na Itália e as iniciativas legislativas que são apresentadas aqui”, disse o procurador-geral em evento no Rio promovido pelo jornal O Globo.

“Algumas iniciativas do Congresso geraram perplexidade. Uma delas foi a do abuso de autoridade, que estava em tramitação desde 2006. Caminhava, parava, caminhava parava, mais ou menos com algum andamento mais marcante das investigações. O abuso de autoridade chamou a atenção. Causou preocupação o fato de tentarem implantar o crime de hermenêutica. O direito se dá com interpretação. Ser tipificado como crime é muito complicado, afirmou.

Janot falou a jornalistas e convidados por uma hora e meia e respondeu a perguntas. Antes, deu entrevista rápida e comentou o fato de sua sucessora na PGR, Raquel Dodge, ter tido encontro com o presidente Michel Temer (PMDB) fora da agenda. Sem querer fazer juízo de valor, disse que não tem esse tipo de conversa extraoficial. Raquel foi ao Palácio do Jaburu à noite e, posteriormente, declarou que havia tratado de sua posse com o presidente.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança