Sustentabilidade

Confinamento em La Palma após fluxo de lava chegar ao mar

Confinamento em La Palma após fluxo de lava chegar ao mar

Nuvens de cinzas emitidas pelo vulcão que entrou em atividade há quase um mês causaram o cancelamento de de todos os voos em La Palma - UME/AFP

A chegada de um novo fluxo de lava ao mar na ilha espanhola de La Palma nesta segunda-feira (22), a terceira, levou as autoridades a decretar o confinamento da população por medo de gases nocivos.



O Plano de Emergência Vulcânica das Ilhas Canárias (Pevolca) “ordena o confinamento da população em San Borondón, Tazacorte e a difusão de El Cardón até Camino Los Palomares, no norte”, informou o serviço de emergência 112 no Twitter.

O confinamento é feito “em antecipação a possíveis emissões de gases nocivos à saúde”, acrescenta o texto.

O confinamento afeta “cerca de 3.000 pessoas”, disse Miguel Ángel Morcuende, diretor técnico da Pevolca, em coletiva de imprensa, quando a erupção do Cumbre Vieja nesta ilha do arquipélago das Canárias completa 64 dias.

Os fluxos de lava afetaram apenas o oeste da ilha, mas as cinzas vulcânicas voltaram a obrigar nesta segunda-feira a suspensão das operações do aeroporto de Santa Cruz de la Palma, capital da ilha, que se encontra na zona leste.



“O aeroporto de La Palma está inoperante devido ao acúmulo de cinzas. Os protocolos estabelecidos são aplicados”, informou a entidade gestora dos aeroportos espanhóis, AENA.

A companhia aérea regional Binter, principal ligação aérea com as ilhas vizinhas, anunciou o cancelamento de “todos os voos de/para #LaPalma nesta segunda-feira”.

Além disso, Morcuende explicou que “pela primeira vez durante a emergência”, os habitantes de Santa Cruz de la Palma são convidados a se proteger com máscaras PFF2 contra dióxido de enxofre e outras partículas nocivas suspensas no ar pela erupção.

As pessoas que sofrem de problemas respiratórios ou cardíacos “devem ficar em casa, limitar absolutamente as suas saídas”, aconselhou o responsável.

O vulcão entrou em seu terceiro mês de erupção sem fim à vista, afetando quase 1.500 edifícios até o momento, dos quais quase 1.100 são residências, de acordo com dados do Cadastro, o registro de imóveis.

De acordo com os últimos dados do sistema europeu de medição geoespacial Copernicus, a lava cobriu 1.065 hectares.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?