Conexão Brasil-África

Conexão Brasil-África

A operação brasileira do maior banco do continente africano, o Standard Bank, com sede em Joanesburgo, pretende restaurar a boa relação com o Brasil, que vem se deteriorando nos últimos anos. A corrente comercial, que chegou a US$ 25 bilhões em 2015, hoje está em US$ 10 bilhões. Para a presidente da instituição no Brasil, Natalia Dias, há potencial para retornar às cifras anteriores com a aproximação de empresas, principalmente, de alimentos e do agronegócio. “A percepção que o brasileiro tem da África é muito pior do que a realidade”, afirmou. “Em diversos aspectos, como segurança jurídica e ambiente de negócios, várias economias africanas estão muito à frente do Brasil”, disse. Nos últimos 20 anos, a África Subsaariana tem crescido a uma taxa de 5% ao ano, acima da média global de 3,9% e bem maior do que os 1,9% dos desenvolvidos. Em 2019, Uganda, Quênia, Tanzânia, Gana e Etiópia devem ter crescimento acima de 6%. Para Natalia, esse bom desempenho, em um continente com 1,3 bilhão de pessoas, tem tudo para continuar.

(Nota publicada na edição 1195 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

Crescimento planejado

Com previsão de faturar R$ 600 milhões em 2020 (alta de 8% sobre o ano passado), a gaúcha Todeschini quer expandir a participação das [...]

O divórcio pode dar lucro

Sob o ponto de vista financeiro, o divórcio pode ser um bom negócio. Não para quem se separa, mas para quem vê nesse “mercado” uma [...]

Pandemia de Cashback

Uma das maiores comunidades de compras do mundo, a Cashback World, acaba de concluir um novo levantamento sobre o comércio on-line em 50 países. Os dados mostram que as compras que oferecem “dinheiro de volta” cresceram 20% no terceiro trimestre deste ano, em comparação com o período anterior. Entre as categorias de produtos que apresentaram […]

Uma escola francesa em São Paulo

A École Intuit Lab, instituição francesa dedicada ao ensino de design, artes e comunicação visual, anunciou que irá lançar uma filial [...]

Os novos voos da Fedex

O intenso vaivém dos 2,9 mil caminhões da FedEx no Brasil contrastou com o clima de incerteza do varejo ao longo do ano. Com mais de [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.