Giro

Companhias aéreas cancelam mais de 1.500 voos nos EUA nesta sexta-feira

Crédito: Reprodução/Pixabay

Cancelamentos de voos em massa se espalharam em um segundo dia depois que tempestades atingiram os principais aeroportos da Costa Leste na quinta-feira. (Crédito: Reprodução/Pixabay)



Cancelamentos de voos em massa se espalharam em um segundo dia depois que tempestades atingiram os principais aeroportos da Costa Leste na quinta-feira.
Às 21h30 de sexta-feira, o site de rastreamento de voos FlightAware mostrou que mais de 1.500 voos nos Estados Unidos foram cancelados. Mais uma vez, o LaGuardia de Nova York, o Newark Liberty International e o Reagan National Airport nos arredores de Washington estavam no topo dos cancelamentos.

Na quinta-feira, as companhias aéreas cancelaram 1.248 voos em todo o país, um dos piores dias para cancelamentos de voos das últimas seis semanas. A Southwest Airlines cancelou 370 voos, ou 9% de sua programação de quinta-feira. A Southwest atrasou outros 1.800 voos, 46% de sua programação de quinta-feira.

“Estamos trabalhando em uma variedade de desafios relacionados ao clima que estão afetando várias de nossas operações maiores em todo o país esta semana”, disse a Southwest Airlines em comunicado na sexta-feira.

Houve mais de 7.700 atrasos relatados nos Estados Unidos na sexta-feira, de acordo com a FlightAware.
As companhias aéreas estão lutando com cancelamentos e atrasos de voos neste verão, pois enfrentam escassez de pessoal, mau tempo e atrasos no controle de tráfego aéreo.
As companhias aéreas dos EUA vêm reduzindo preventivamente seus horários para aliviar as interrupções no tráfego aéreo, sendo a American Airlines a mais recente a fazer cortes , principalmente em seu hub na Filadélfia.
A American Airlines cancelou mais de 200 voos até a tarde de sexta-feira.
As interrupções no tráfego aéreo também foram ruins na Europa. Os aeroportos de Londres Heathrow e Amsterdam Schiphol anunciaram nesta semana medidas para reduzir o congestionamento.
Na quinta-feira, a Administração de Segurança de Transportes dos EUA examinou mais de 2,3 milhões de passageiros em postos de controle de segurança de aeroportos em todo o país, cerca de 87% do mesmo dia da semana em 2019.
O Departamento de Transportes dos EUA propôs na quarta-feira uma regra que expandiria as circunstâncias em que os passageiros das companhias aéreas podem obter reembolsos.
Essa proposta ocorre em meio a uma enxurrada de reclamações de passageiros que buscam reembolsos de companhias aéreas desde o início da pandemia.