Como transformar riqueza em bem estar

Como transformar riqueza em bem estar

Contraste: a desigualdade social na cidade de São Paulo prejudica seu desenvolvimento

O sucesso econômico de uma nação é medido, primordialmente, pela taxa de crescimento do PIB. Em tese, quanto maior, melhor. Mas o quanto dessa riqueza gerada se transforma em bem estar para a população é uma conta um pouco mais complexa. E os dois índices – de crescimento econômico e geração de bem estar – não estão diretamente relacionados. A conclusão é do estudo Sustainable Economic Development Assessment (SEDA), produzido pela consultoria americana The Boston Consulting Group (BCG). Ele calculou a relação entre crescimento econômico e qualidade de vida entre 2012 e 2016, utilizando 44 indicadores, distribuídos ao longo de 10 dimensões e três grandes temas: economia, sustentabilidade e investimentos.



Entram na conta desde aspectos relativos à sociedade, como ativismo cívico, confiança e liberdade; até dados puramente financeiros, como inflação, renda e emprego. A grande questão é que países com rendas per capita e PIBs similares apresentam desempenhos diametralmente opostos. O fundamental, diz a consultoria, está na díade força das instituições e baixa desigualdade. É o que explica a diferença entre duas nações de tamanho econômico similar: Vietnã e Nigéria. A primeira, com grandes resultados nos aspectos sociais e cívicos, apresenta a maior taxa de conversão de riqueza em bem estar entre todos os países pesquisados: 1,4.

Já os africanos, ricos em Petróleo, têm um dos piores desempenhos globais (0,6) – situação recorrente em países petroleiros, como a Venezuela (0,8). O Brasil, apesar da crise, apresenta resultados satisfatórios, na média global. Em relação aos Brics, o País só perde para a Índia em conversão de riqueza em bem estar, mas tem um desempenho superior quando se mede a taxa de conversão de crescimento do PIB em benefícios para os cidadãos. Em resumo, o que a pesquisa mostra é que o crescimento econômico só vale a pena se vem acompanhado do fortalecimento das instituições e de distribuição de renda.

(Nota publicada na Edição 1031 da Revista Dinheiro)

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022




Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto


Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright ©2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.