Negócios

Como sobreviver pelo Zoom?

Crédito: Divulgação

O executivo paulistano Flavio Valiati, que comanda a área de educação da plataforma de videoconferência Zoom no Brasil, diz ter encontrado a fórmula da sobrevivência profissional no mundo pós-pandemia: a qualificação de mão de obra. Por isso, ele aposta na popularização de sua startup social, a Vamos Subir, que tem como missão ajudar jovens em início de jornada a se colocarem profissionalmente e ajudá-los a crescer mais rapidamente em suas carreiras por meio da mudança de comportamentos e atitudes.

“As pessoas aprendem pelos exemplos. Trazemos referências do mercado de trabalho para que os jovens se espelhem neles”, afirmou Valiati. Com o suporte de voluntários, mais de 100 executivos e empresas parceiras, a startup oferece aos jovens conteúdos profissionalizantes como lives, webinars, seminários e workshops sobre competências específicas para as áreas de vendas, marketing, atendimento ao cliente e tecnologia.

Entre os palestrantes, já passaram pelo projeto executivos de marcas como Facebook, iFood, Itaú, Magazine Luiza, McDonald’s, Oracle, PayPal, Salesforce e Zendesk. A iniciativa está no timing certo.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego entre 18 e 24 anos fechou 2020 em 29,8%. Já entre 14 e 17 anos, o índice chega a 42,7%. Diante desses números, ensinar a sobreviver no mercado de trabalho é uma das melhores lições que se pode ter, mesmo que seja pelo Zoom durante o isolamento.

(Nota publicada na edição 1220 da Revista Dinheiro)