AS MELHORES DA DINHEIRO 2021

Como são eleitas as melhores

Crédito: Istock

O guia AS MELHORES DA DINHEIRO 2021 foi elaborado pela revista DINHEIRO, publicada pela Editora Três, a partir de questionários preenchidos pelas próprias empresas participantes no site da revista. A avaliação envolve cinco critérios para medir e premiar a boa administração: a sustentabilidade financeira, a gestão de recursos humanos, a gestão em inovação e qualidade, a responsabilidade social e ambiental e a governança corporativa. Em todos eles as empresas mais bem avaliadas foram consideradas vitoriosas.

Os dados foram compilados e organizados pela empresa de tecnologia Rentsoft sob a coordenação do sócio-fundador e consultor Claudemir Santos. A metodologia e análise dos dados informados pelos participantes foram coordenadas pelo consultor Carlos Eduardo Assmann. Os questionários foram aplicados a três grandes categorias: empresas, bancos e seguradoras.

É importante destacar que em todos os questionários consta o responsável geral pelas informações e os responsáveis por cada uma das partes do questionário: financeiro, recursos humanos, inovação e qualidade, responsabilidade social e ambiental e governança corporativa. A equipe de análise não auditou as informações e considera que as informações prestadas estão em acordo com as melhores práticas de gestão e comunicação empresarial.

A pontuação máxima é de 500 pontos, sendo 175 pontos de Sustentabilidade Financeira; 100 pontos para Recursos Humanos; 75 pontos para: Inovação e Qualidade, Responsabilidade Social e Ambiental e Governança Corporativa. A data base da avaliação é 31 de dezembro de 2020. Eventos supervenientes que vierem a conhecimento público entre o período dos relatórios gerenciais e a data da premiação podem, a critério exclusivo do Comitê Avaliador, serem levados em consideração na análise. Algumas questões, principalmente as relacionadas com Responsabilidade Social e Ambiental e Governança Corporativa podem ter questões desconsideradas por não serem adequadas ao segmento. Em caso de empate, serão utilizados os critérios de desempate estabelecidos e será adicionado um ponto para a empresa vencedora.

A definição das finalistas é feita a partir das premissas acima, sendo processadas pelo algoritmo desenvolvido para este fim, submetidos ao conselho editorial da DINHEIRO. A escolha da Empresa do Ano segue critérios editoriais e, embora se baseie nos questionários preenchidos, leva em conta um leque de informações mais amplo, obtido a partir do trabalho jornalístico. No ranking das 1000 maiores por receita, as informações foram fornecidas pela Economatica e pela S&P Global Market Intelligence.