Coluna

Comissão de Direitos Humanos pede à ONU e à OMS providências contra Bolsonaro

Crédito: Andre Borges

De tanto ouvirem o presidente Jair Bolsonaro dar declarações estapafúrdias em relação à Covid-19 (como chamar a doença de “gripezinha” e minimizar a importância do confinamento) e protagonizar atitudes vergonhosas (como compartilhar vídeos com fake news sobre o problema), os líderes da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados decidiram tomar uma atitude. Na segunda-feira 6, a comissão enviou uma carta ao diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, à Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, e ao presidente da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), Joel Hernández García, denunciando a maneira irresponsável e perigosa com a qual Bolsonaro tem conduzido o assunto. O documento é assinado pelo presidente da comissão, Helder Salomão, e pelos vices, Camilo Capiberibe, Padre João e Túlio Gadelha (PDT-PE). O documento destaca, entre os vários absurdos já cometidos pelo presidente do Brasil em relação à crise do coronavírus, o dia em que Bolsonaro chamou o problema de “fantasia”, a lentidão na tomada de decisões e as críticas ao isolamento social. “Nós esperamos uma recomendação dura ao governo brasileiro por parte dessas entidades”, disse Helder Salomão.

Golpe que promete auxílio de R$ 600 já atingiu quase 7 milhões de pessoas

Divulgação

O auxílio emergencial de R$ 600, anunciado pelo governo federal em meio à crise do coronavírus, já virou golpe digital. Quadrilhas especializadas em crimes na internet estão usando redes sociais, como WhatsApp e Instagram, para dar golpes que usam a chamada Bolsa Auxílio como atrativo. Segundo o laboratório de segurança digital Dfndr Lab, entre 19 de março e a terça-feira 7, quase 7 milhões de pessoas já haviam sido afetadas pelo golpe em todo o País. Diretor do Dfndr, Emilio Simoni explica que, para tornar o ataque mais convincente, os criminosos se aproveitam de ações reais que empresas e o governo estão realizando para combater a Covid-19, como a doação de álcool gel e o pagamento de benefícios à população. E a situação deve piorar ainda mais. “A tendência é de que o número de ataques e de vítimas aumente nos próximos dias, principalmente em decorrência do agravamento da situação no País neste momento”, avisa Simoni. Ele explica, ainda, que o único aplicativo seguro em relação ao programa do governo federal é o Caixa Auxílio Emergencial, disponível nos sistemas Android e iOS.

Gerdau abafará alto-forno de usina em Minas Gerais

Eduardo Simões

Pressionada pela crise mundial, a Gerdau anunciou diversas medidas para reduzir sua produção no Brasil e nos Estados Unidos. Uma delas será o abafamento do alto-forno 2, da usina de Ouro Branco, em Minas Gerais, que tem capacidade para produzir até 1,5 milhão de toneladas de aço por ano. Já o alto-forno 1, que produz cerca de 3 milhões de toneladas por ano, seguirá em atividade. A companhia também afirmou que irá paralisar outras operações, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, como laminações de aços longos e a fabricação de aços especiais. Em comunicado oficial,
a Gerdau justificou as medidas em virtude “da redução da demanda, principalmente na indústria e na construção civil”. A empresa não é a primeira siderúrgica a tomar
decisões nesse sentido. Há pouco mais de uma semana, a Usiminas anunciou a interrupção das atividades de dois altos-fornos da sua usina em Ipatinga (MG).

Cristiano Ronaldo será o primeiro jogador de futebol a faturar US$ 1 bilhão

Conhecido por ser ultra competitivo, o jogador português Cristiano Ronaldo está prestes a conquistar mais um grande feito. Segundo a revista Forbes, o craque de 35 anos se tornará, ainda este ano, o primeiro jogador de futebol a alcançar a impressionante marca de US$ 1 bilhão (mais de R$ 5 bilhões) em receitas amealhadas em toda a carreira. O levantamento considera tudo o que ele já recebeu, em todas as suas fontes de arrecadação, como salários, prêmios, contratos publicitários e rendimentos das empresas das quais é dono ou sócio. Com isso, Cristiano, que hoje joga na Juventus, da Itália, e recebe salário de quase 2,3 milhões de euros mensais (cerca de R$ 13 milhões), entrará para um seletíssimo grupo de atletas que já faturaram US$ 1 bilhão. Nessa lista, estão três americanos: o ex-jogador de basquete Michael Jordan, 57 anos, o golfista Tiger Woods, 44, e o boxeador Floyd Mayweather, 43. Cinco vezes vencedor do prêmio de melhor jogador do mundo, Cristiano será o primeiro atleta branco e não-americano a entrar nesse time de bilionários.

Samsung projeta alta de 2,7% no lucro no primeiro trimestre

A Samsung divulgou, na segunda-feira 6, uma previsão de lucro acima das expectativas. De acordo com os números, a desaceleração dos negócios provocada pela Covid-19 nas contas da empresa terá impacto menor do que o esperado. A companhia sul-coreana projeta um lucro operacional de US$ 5,2 bilhões (R$ 27 bilhões) no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 2,7% em relação ao mesmo período de 2019. A Samsung afirmou que espera reportar US$ 45 bilhões (R$ 230 bilhões) em receita no primeiro trimestre deste ano – cerca de 6% acima do registrado no período anterior. Um dos motivos de a companhia eletrônica ter lucros mesmo na atual crise é o crescimento do trabalho em home office, que aumentou a demanda por chips de memória fabricados pela Samsung.

Ecovias delata corrupção em gestões do PSDB em São Paulo e faz acordo de R$ 650 milhões

Na segunda-feira 6, a concessionária Ecovias firmou um acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), no qual afirma que os 12 contratos de concessão rodoviária assinados pelo governo de São Paulo, a partir de 1998, foram fraudados por um cartel. Administradora do sistema de rodovias Anchieta-Imigrantes, a companhia se comprometeu, no acordo, a devolver R$ 650 milhões aos cofres do Estado. Segundo a Ecovias, o cartel era constituído por diversas empresas, que pagaram propinas a agentes públicos e fizeram repasses irregulares a campanhas políticas, por meio de caixa dois. De acordo com a denúncia, o esquema funcionou durante os governos de Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra, todos do PSDB. Concorrências e licitações forjadas foram alguns dos crimes delatados pela Ecovias.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?