Economia

Comércio eletrônico tem expansão de 65,7% em pedidos de janeiro a maio

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

De janeiro a maio deste ano, a ABComm e a Compre&Confie registraram um aumento de 65,7% no número de pedidos online e de 56,8% em faturamento (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), desde o início da pandemia, no começo da segunda quinzena de março, mais de 125 mil lojas aderiram ao comércio eletrônico. A média mensal antes da crise do coronavírus era de 10 mil lojas por mês. De janeiro a maio deste ano, a ABComm e a Compre&Confie registraram um aumento de 65,7% no número de pedidos online e de 56,8% em faturamento.

As 10 categorias que mais cresceram foram beleza e perfumaria (107,4%), móveis (94,4%), eletroportáteis (85,7%), eletrônicos (68,4%), esporte e lazer (66,8%), telefonia (52,2%), eletrodomésticos (51%), informática (46,7%), moda e acessórios (34,9%) e ar e ventilação (17,2%).

+ Correios fazem live sobre postagem para comércio eletrônico
+ Startup do comércio eletrônico aposta em robótica e inteligência artificial como grandes aliadas 

 

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança