Estilo

Comer, beber e gastar como um Monegasco

Lojas de grife, restaurantes estrelados e galerias de arte fazem do One Monte-Carlo um sonho de consumo. O aluguel de um apartamento custa € 3 milhões (ao ano)

Em Monte Carlo, se você tropeçar num bilionário, cai em cima de outro bilionário. O distrito faz parte do Principado de Mônaco, que tem praticamente a extensão do Parque do Ibirapuera, em São Paulo (2 Km²), e é frequentado por todos os endinheirados da Europa. A boa notícia é que agora você também pode viver nesse charmoso balneário ao sul da França. O empreendimento One Monte-Carlo tem 25 lojas (entre elas Cartier e Chanel), galerias de arte, restaurante com estrelas do Guia Michelin e 37 apartamentos para aluguel.

Vida de príncipe: Mônaco (à esq.)tem o tamanho do Parque Ibirapuera e a maior concentração de milionários do planeta. À dir., um dos restaurantes do condomínio One-Monte Carlo (Crédito:Divulgação)

As unidades têm de dois a seis dormitórios, piscinas privativas e foram construídas pela Société des Bains de Mer, proprietária do Cassino Monte Carlo e do Hôtel de Paris. A proposta é oferecer apartamentos com conforto e serviços de hotel a preços começam em €15 mil por mês e podem chegar a €3 milhões ao ano, algo em torno de R$ 13 milhões. As unidades mais caras são os triplex de 800 m² nos andares superiores. “Já alugamos 65% deles”, diz Valérie Petit, asset manager da Société des Bains de Mer. A afirmação impressiona,mas nada tem de exagerada. Em Mônaco, de cada três habitantes, um é milionário, revelou a empresa de consultoria Wealth Insight.

Família real: o príncipe Albert II com a família ao lançamento do One Monte-Carlo: de cada três de seus súditos, um é milionário

O One Monte-Carlo tem o objetivo de impulsionar as principais atividades do grupo Monte-Carlo Société des Bains de Mer: os jogos, a gastronomia e a hotelaria. O condomínio ocupa a área do antigo prédio Sporting d’Hiver (Esporte de Inverno), demolido em 2015, e é desenhado pelo arquiteto italiano naturalizado inglês Richard Rogers, autor, com o conterrâneo Renzo Piano, do Centro George Pompidou, em Paris. A obra causou controvérsia em Mônaco, pois o antigo prédio, construído em 1932, seguia o estilo Beaux Arts (escola que se inspira na arquitetura grego-romana e renascentista), enquanto o One Monte-Carlo tem um visual que remete ao modernismo. Além de Richard Rogers, o condomínio contou com o arquiteto Alexandre Giraldi, responsável por várias construções no principado, como o Tour Odeon Sky Tower Penthouse.

Apesar de luxuoso, o One Monte-Carlo também é sustentável. Os inúmeros janelões de vidro abastecem o prédio de energia fotovoltaica. A concepção de sustentabilidade ficou a cargo de Ivan Harbour, da empresa Rogers Stirk Harbour + Partners, premiada pelo aeroporto Madrid-Barajas. A decoração é de Bruno Moinard, designer de interiores que já assinou projetos no Plaza Hotel Athénée, em Paris, e no Four Seasons de Londres.

O local é um dos cartões-postais da cidade-estado e fica em frente à Place du Casino, na mesma região onde estão o Hôtel e o Café de Paris. O complexo começou a ser construído em 2008 e teve orçamento de € 250 milhões. A inauguração aconteceu em fevereiro com presença do príncipe Albert II e da família real. A vizinhança estrelada complementa o requinte do One Monte-Carlo. Ali moram o vocalista do U2, Bono Vox, o “beatle” Ringo Starr e o piloto de fórmula 1 Nico Rosberg. O ator Leonardo DiCaprio e o rapper Jay Z não vivem ali, mas fazem visitas constantes à bordo dos seus iate. Ainda há unidades disponíveis. Poucas.