Giro

Comentários de executivo do HSBC sobre clima não condizem com estratégia do banco, diz CEO



(Reuters) – O presidente-executivo do HSBC Holdings, Noel Quinn, disse que seu banco não se distrairá de sua ambição de liderar a economia global na transição para a neutralidade de carbono, após um executivo sênior afirmar que os bancos centrais inflaram os riscos financeiros da mudança climática.

Em uma publicação no LinkedIn neste sábado, Quinn disse que as observações do banqueiro sênior eram “inconsistentes com a estratégia do HSBC” e “não refletem as opiniões da liderança sênior do HSBC ou da HSBC Asset Management”.

Em uma conferência organizada pelo Financial Times na quinta-feira, o chefe de investimento do HSBC, Stuart Kirk, disse que membros do banco central e outras autoridades globais estavam superestimando os riscos financeiros das mudanças climáticas, o que atraiu críticas por parte de ativistas climáticos.

Quinn reiterou o compromisso do HSBC com um futuro de zero emissão líquida e sua publicação foi endossada por vários outros funcionários do HSBC, incluindo Nuno Matos, presidente-executivo da Wealth and Personal Banking, que disse que a transição para a neutralidade de carbono é “de extrema importância” para o banco.



Kirk não pôde ser encontrado de imediato para comentar.

(Reportagem de Nishit Jogi em Bengaluru e Sinead Cruise em Londres)