Giro

Comando Vermelho manda postos baixarem o preço da gasolina

Crédito: Arquivo / Agência Brasil

O grupo ameaçou atear fogo em postos e caminhões de combustível caso a regra não seja cumprida (Crédito: Arquivo / Agência Brasil)

Com um prazo de uma semana, a facção criminosa Comando Vermelho determinou que os donos de postos de Manaus, no Amazonas, baixem o preço da gasolina. O grupo ameaçou atear fogo em postos e caminhões de combustível caso a regra não seja cumprida.



De acordo com a coluna de Guilherme Amado, do site Metrópoles, uma mensagem divulgada na noite desta terça-feira (26) diz que a facção está do lado dos “irmãos que estão sendo prejudicados”. Atualmente, o litro da gasolina em Manaus está custando R$ 6,59.

+ Gasolina é mais competitiva que etanol na semana em todos os Estados

“O Comando pede para os safados dos cartéis de postos baixarem o preço da gasolina. Estamos dando o prazo de uma semana, estamos do lado dos nossos irmãos que estão sendo prejudicados. Se não [cumprirem], vamos botar o trem na rua e colocar fogo em postos de gasolina e caminhões”, ameaça a facção.

O grupo, que teve origem no Rio de Janeiro, atua em outros estados do Brasil. Em 2020, a facção tomou o controle da maioria das comunidades de Manaus, tirando a hegemonia da Família do Norte, facção rival no Amazonas.




Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?