Negócios

Com teto de gastos, aumento de salários para servidores demanda corte no Orçamento, diz Sachsida

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

A fala vem após o presidente Jair Bolsonaro destacar que aprovação da PEC dos Precatórios pode gerar um aumento para o funcionalismo público (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

BRASÍLIA (Reuters) – O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, afirmou nesta quarta-feira que, com a regra do teto de gastos, a concessão de aumento salarial para servidores públicos demandará redução de alguma outra despesa.

Em coletiva de imprensa, ele pontuou que, se existe demanda para reajuste, será preciso mostrar qual gasto será diminuído para gerar esse aumento de despesa.



+Presidente do BC: emissão de títulos verdes depende do teto de gastos

A fala vem após o presidente Jair Bolsonaro destacar na véspera que, com a aprovação da PEC dos Precatórios, um aumento para o funcionalismo público poderá ser feito, justificando a necessidade da medida pela alta inflação corrente.

(Por Marcela Ayres)

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia