Economia

Com preço dos imóveis em baixa, veja qual é o metro quadrado mais caro do Brasil

Crédito: Pexels

A Greystar vai tocar empreendimentos imobiliários em São Paulo junto da Cyrela e do fundo CPP Investments (Crédito: Pexels)

Os preços dos imóveis residenciais em 50 cidades do País aumentaram 0,28% no mês de julho, mas estão com apenas 0,08% da inflação do período, de acordo com o índice FipeZap.

O acumulado no ano indica aumento de 1,39% frente a taxa de 0,46% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Com a baixa da inflação e o mercado imobiliário contando com baixas taxas de financiamento, a expectativa é de que o setor consiga ganhar fôlego até o fim do ano.

+ Caixa anuncia nova taxa de juros em crédito imobiliário com imóvel de garantia
+ Caixa autoriza pausa no financiamento imobiliário por dois meses
+ Abecip prevê crescimento de 12% para financiamento imobiliário em 2020

Enquanto os preços dos imóveis estão em leve alta de 0,26% no Rio de Janeiro e 1,98% em São Paulo, em Recife a desvalorização é de 5,53% este ano e 0,88% em Fortaleza. Florianópolis, com 4,66%, Brasília, com 4,34% e Curitiba, com 3,45% puxam a fila das cidades com imóveis mais valorizados.

Entre os municípios com metro quadrado mais caro estão o Rio de Janeiro, com R$ 9.313/m², seguido por São Paulo (R$ 9.167/m²) e Brasília (R$ 7.635/m²).

Já nas capitais com metro quadrado mais barato estão Campo Grande, com R$ 4.251/m², Goiânia (R$ 4.320/m²) e João Pessoa (R$ 4.334/m²).

As maiores altas nos últimos 12 meses aconteceram em Florianópolis (+5,22%), Curitiba (+4,21) e Vitória (+3,61%). Entre as quedas, Fortaleza teve recuo de -7,94%, seguida por Recife (-5,54%) e Rio de Janeiro (-1,06).

Veja também

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?