Finanças

Com notícias positivas sobre EUA-China, Ibovespa vai além dos 102 mil pontos

Depois de uma abertura tímida nesta quinta-feira, 10, o Ibovespa acentuou os ganhos e vale mais de 102 mil pontos com alta de todas as blue chips, especialmente da Petrobras e Vale. O motivo da melhora foi o tuíte do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no qual anuncia que deve se encontrar com o vice-premiê chinês Liu He, amanhã, na Casa Branca.

Autoridades do alto escalão das duas potências começaram negociações comerciais de dois dias. Investidores especulavam que as negociações poderiam terminar hoje, o que agora parece descartado.

Depois do tuíte, as bolsas globais aceleraram ganhos, assim como petróleo e cobre, e o dólar perdeu força. Ainda sobre EUA-China, o porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, afirmou que o governo local continuará criando um ambiente favorável para empresas estrangeiras, inclusive americanas, investirem e operarem no país.

A aprovação na noite de quarta-feira do projeto de lei sobre a divisão dos recursos do megaleilão de pré-sal apoia a alta da Petrobras, que também é favorecida pela valorização dos preços futuros do petróleo.

Na avaliação do gestor do fundo de ações da Mauá Capital, Renato Ometto, a aprovação do acordo sobre a cessão onerosa e também o andamento do projeto para o setor de saneamento mostram que a agenda microeconômica do governo Bolsonaro está progredindo, o que beneficia o mercado acionário.

Ontem, o relator do PL que cria um novo marco do saneamento no Brasil, deputado Geninho Zuliani (DEM-SP), apresentou na Comissão Especial uma nova redação do texto. As mudanças incluem regras mais rígidas para a renovação dos contratos que estão em vigência no País, em comparação ao que foi aprovado em junho pelo Senado. “As empresas de saneamento, como a Sabesp, poderão se beneficiar muito com aprovação de um novo marco para o setor”, diz Ometto.

Em discurso nesta manhã em São Paulo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, citou esforços para abrir a economia e reforçou que o aumento esperado na oferta de gás e a quebra de monopólios darão um choque de energia barata. Ele estima que, em 2021, o preço da energia estará entre 30% e 40% menor do praticado hoje. A uma plateia de empresários, Guedes propôs que todos pensem em uma alternativa para desonerar a folha de pagamento. “Se desonera a folha, teremos milagre acontecendo na geração de empregos. Os encargos trabalhistas contribuem para os brasileiros ficarem de fora da força da trabalho formal”, disse o ministro.

A Vivara, que estreou hoje na B3, foi negociada com alta de 3,08%, aos R$ 24,74, após o leilão de abertura. Na avaliação do presidente da B3, Gilson Finkelsztain, a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da empresa de joias ajudou a aproximar o investidor de varejo da bolsa brasileira.

O estrategista-chefe da Genial Investimentos, Filipe Villegas, observou que o preço pelo qual foi negociada a empresa estreou como premium, em linha com outras companhias abertas como Lojas Renner, Raia Drogasil e Magazine Luiza. “O interessante é que a demanda foi alta mesmo com o instrumento de ‘lock-up’, o que indica que o investidor entrou pensando no longo prazo mesmo. É uma mudança de comportamento do brasileiro que entra em IPO”, afirmou Villegas.

Na agenda econômica do dia, um destaque foi o resultado aquém do esperado do varejo em agosto. As vendas subiram 0,1% ante julho, na série com ajuste sazonal, segundo o IBGE. O resultado veio abaixo da mediana, que indicava alta de 0,30%, mas dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma queda de 0,90% a avanço de 0,80%. Na comparação com agosto de 2018, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 1,3% em agosto de 2019. Nesse confronto, as projeções iam de uma elevação de 0,10% a 3,80%, com mediana positiva de 2,10%.

Tópicos

Bovespa