Economia

Com Lula na disputa, mercado teme que Bolsonaro radicalize populismo

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Fachin decidiu anular todas as condenações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva proferidas pela Justiça Federal de Curitiba (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

A decisão do ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal (STF) de anular todas as condenações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva proferidas pela 13ª Vara Federal da Justiça Federal de Curitiba, responsável pela Lava Jato, agitou o mercado financeiro na tarde desta segunda-feira (8). Com a decisão, o ex-presidente volta a ser elegível e pode se candidatar nas próximas eleições.

A preocupação do mercado financeiro é que com Lula na disputa, o presidente Jair Bolsonaro dê uma guinada ainda maior ao populismo, levando ao abandono da agenda liberal e do compromisso com a saúde fiscal do País para angariar votos.

+ Fachin anula condenações de Lula na Lava Jato

De acordo com a Folha de S.Paulo, caso Lula dispute a eleição, analistas veem grandes chances de um segundo turno entre o petista e Bolsonaro.

Pesquisa do Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria) divulgada nesta segunda pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que apenas Lula supera Bolsonaro na intenção de voto em 2022.

Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos, disse à Folha que isso acaba com a possibilidade de uma terceira via, que era o que o mercado esperava, alguém mais alinhado com as reformas. Na avaliação do analista, como a esquerda não estava organizada, o mercado via espaço para isso.

A pandemia deteriorou ainda mais a saúde fiscal do Brasil, com aumento de gastos e queda na arrecadação, e o mercado financeiro defende a aprovação de reformas, como a administrativa e a fiscal, para tentar conter as despesas públicas.

Ano passado, Bolsonaro viu sua popularidade subir com a liberação do auxílio emergencial. Agora, uma nova rodada de benefícios será ofertada aos brasileiros devido à piora no número nos casos de coronavírus e as novas medidas mais restritivas de isolamento.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel