Finanças

Com foco na reforma do IR, Bolsa fecha em alta de 0,45%, a 128.167,74 pontos

O Ibovespa emendou o segundo ganho após alternância de altas e baixas nos últimos dias, tendo guinado para o positivo ainda no começo da tarde, quando, em entrevista ao Broadcast, o relator do projeto de reforma do Imposto de Renda, Celso Sabino (PSDB-PA), antecipou que manterá a isenção para fundos de investimento imobiliário, em infraestrutura e logística. Sabino disse, contudo, que conservará a taxação de 20% para lucros e dividendos, que ele considera já ter sido bem assimilada pelas empresas.

Apesar de os índices de Nova York terem se unificado em baixa ainda no meio da tarde, em dia de inflação ao consumidor nos EUA no maior nível em 13 anos em junho, o que reforça a preocupação quanto ao momento de eventual recalibragem na concessão de estímulos monetários, o Ibovespa encontrou força para se descolar e fechar a sessão em alta de 0,45%, aos 128.167,74 pontos, após progressão de 1,73% no dia anterior, que havia sido a maior, em porcentual, desde o dia 7 de maio.

Hoje, com giro financeiro limitado a R$ 28,0 bilhões no encerramento, oscilou entre mínima de 126.441,10 e máxima de 128.420,39, à tarde, tendo iniciado a sessão aos 127.594,35 pontos. Na semana, avança 2,18%, enquanto no mês os ganhos vão a 1,08% e, no ano, a 7,69%. Ao retomar os 128 mil pontos, o Ibovespa fechou hoje no maior patamar desde 24 de junho, quando havia encerrado aquela sessão aos 129.513,62 pontos, na véspera do anúncio da proposta original do governo para a reforma do IR, que resultaria, no dia seguinte, em queda de 1,74% para o índice de referência da B3.

Na entrevista ao Broadcast, o relator da reforma do IR disse também que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), colocará o texto em votação assim que houver “consenso”, e ressaltou que as mudanças deverão ser aprovadas ainda neste ano, para que possam valer em 2022. De acordo com fontes, a recalibragem do IRPJ agradou à Febraban – hoje, o presidente da entidade, Isaac Sidney, esteve reunido com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário da Receita Federal, José Tostes Neto, para conversar sobre a reforma.



Lira disse que o parecer preliminar pode ser votado ainda nesta semana, se houver “ambiente e convergência”. O relator apresentou o relatório aos líderes hoje e a proposta passa agora a ser debatida com as bancadas da Câmara. “A continuar no ritmo que foi hoje, o texto da reforma tributária do Imposto de Renda pode estar pronto para ser votado esta semana”, afirmou nesta terça-feira Lira. Ele disse também que a proposta é “neutra, justa e moderna”.

Com os desdobramentos em torno da reforma, as ações de grandes bancos, que contribuíam para segurar o Ibovespa mais cedo, chegaram a mudar de direção em bloco, mas encerraram o dia com sinal misto, entre perda de 0,43% (BB ON) e ganho de 0,61% (Itaú PN). Ao fim, o dia se mostrou positivo para as commodities (Petrobras PN +0,61%, Vale ON +0,59%) e para as ações de siderurgia (Usiminas PNA +1,33%, CSN ON +1,00%). Na ponta do Ibovespa, Hypera subiu 6,36% e Hering, 5,56%, com Embraer (-2,94%) e Cemig (-2,06%) na face oposta do índice.

Em resposta à perspectiva de manutenção da isenção de IR nos fundos de investimento imobiliário, as ações de administradoras de shoppings, como BR Malls (+2,63%) e Multiplan (+2,86%) se alinharam às campeãs do dia – destaque também para JHSF (+3,16%). “Na apresentação do parecer preliminar do deputado Celso Sabino, os fundos imobiliários não serão tributados, permanecendo a redução da alíquota de 20% para 15% no ganho de capital. Essa notícia, em especial, impulsionou o setor de construção e shoppings, uma vez que os fundos são usados como uma forma de financiamento”, observa Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora. “O relator também aprofundou a redução do IRPJ para empresas de todos os regimes tributários”, acrescenta o analista.

“Além da questão dos fundos imobiliários, que conta bastante, o cenário ainda é de recuperação para o PIB no segundo semestre, com revisões não só das previsões sobre o nível de atividade como também para a inflação, o que tem se refletido nos DIs. Tivemos nova melhora do desempenho de serviços, o que, mantida a vacinação e sem agravamento relacionado a variantes do coronavírus, contribui para este viés positivo. Há ainda muito o que vir com relação à reforma (do IR), pode vir até melhor do que o esperado, com desidratação da primeira proposta do Guedes”, diz Thiago Raymon, head de estratégia da Wise Investimentos.

Contato: luis.leal@estadao.com

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

Ibovespa