Ciência

Com atraso da AstraZeneca, Saúde negocia 30 milhões de doses da Índia

Crédito: AFP/Arquivos

(Arquivo) Sede da AstraZeneca em Macclesfield, Cheshire - (Crédito: AFP/Arquivos)

Com um atraso da Fiocruz na produção da vacina da AstraZeneca, que pode ser distribuída somente em abril, o Ministério da Saúde planeja comprar em caráter emergencial mais de 30 milhões de doses de vacinas da Índia. Metade dessas doses sairiam do Instituto Serum, que já forneceu ao Brasil lote com 2 milhões de doses e o restante deve sair do laboratório Bharat Biotech, responsável pela Covaxin, ainda na fase 3 dos estudos.

O problema na Fiocruz se deu pelo atraso no fornecimento do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA). O composto é essencial para a produção das vacinas em solo brasileiro e ajudaria a acelerar o fornecimento das vacinas de Oxford, o que deve acontecer apenas em abril.

+ Clínicas particulares podem iniciar vacinação em abril, diz portal
+ Cinco ou seis doses? Controvérsia na entrega de vacinas da Pfizer

Segundo o portal O Antagonista, o governo federal já pagou quase R$ 1 bilhão à AstraZeneca pelo IFA e o contrato prevê que mais de 30 milhões de doses do princípio ativo cheguem ao Brasil até março. Quem está atrasando essa liberação é a empresa chinesa WuXi Biologics, parceira da AstraZeneca no negócio.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago