Edição nº 1049 15.12 Ver ediçõs anteriores

Black Friday e o ativismo corporativo

Enquanto varejo e indústria no Brasil tentam reduzir os feitos da crise, nos Estados Unidos, empresas já usam a data para suas ações de ativismo corporativo

Proteção não é solução

Trump, Brexit, Temer são expressões de um mesmo fenômeno conservador, que quer proteger recursos, interesses e estilos de vida de parcelas da sociedade em detrimento do todo

Sem escuta, empresas estão sob risco

Mergulhadas em seus negócios, companhias se desconectam das transformações da sociedade e ficam ainda mais ameaçadas

Shark Tank, mas pode chamar Jurassic Park

A ideia de colocar empreendedores e suas ideias diante de investidores vorazes realimenta conceitos envelhecidos sobre o mundo dos negócios

A contradição das fusões e aquisições

Movidas pelo imperativo do crescimento, aquisições pressionam o próprio sistema, gerando menos competição e mais concentração de riqueza

A fidelidade nada fiel das companhias aéreas

A visão de curto prazo dos modelos comerciais das companhias aéreas pune consumidores e é um risco para o futuro das empresas 

Bayer e Monsanto: quem deve contaminar quem?

O sucesso da mega aquisição do agronegócio depende de como a Bayer vai proteger sua reputação e discutir biotecnologia com a sociedade

A mudança de rumo da Ford

Disposta a tornar-se uma empresa de soluções de mobilidade, a companhia que inventou a indústria  automobilística tem de se reinventar

Quer um guia para sua empresa? Conheça os ODS

Muitos gestores já identificaram o potencial dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável como direcionador da estratégia presente e futura 

Recrie seu próprio negócio, antes que outro o faça

Pensando em gestão de riscos, o maior risco para qualquer negócio já estabelecido nos dias de hoje é julgar que não está sob ameaça

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.