Edição nº 1052 12.01 Ver ediçõs anteriores

A inflexível “regra de ouro”

Foi uma confusão tremenda. O Governo ameaçou quebrar a estoica “regra de ouro” do equilíbrio fiscal, segundo a qual a tomada de empréstimos pelo Estado não pode superar a sua disposição de investimentos no ano corrente em questão. Em outras palavras: é proibido buscar crédito para financiar custeio. Do contrário, se fere a lei e, […]

Um ano de transformações

Não está difícil notar o tamanho das mudanças empreendidas no País nos últimos tempos. Especialmente na economia, o quadro virou da água para o vinho. O controle dos gastos nas estatais, o teto orçamentário, a lei trabalhista, a negociação das dívidas dos Estados. Em vários campos o que estava emperrado ou com resultados terríveis melhorou. […]

Roguem pela Previdência

A reforma da Previdência segue parada no ar, estacionada no limbo, à espera da boa vontade e do senso de dever dos senhores congressistas. É uma espera custosa. Pior que isso: representa um grau de instabilidade danoso a qualquer movimento da economia. O mercado reflete a inquietação. O adiamento das novas regras para aposentados só […]

A opção Meirelles

No tabuleiro da eleição presidencial que, de uma forma ou de outra, repercute inevitavelmente na economia, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, caminha firme para ser a opção também do PMDB como candidato capaz de defender o legado do Governo – isso se o próprio Temer não se habilitar, diante da mudança de quadro cada […]

A conta de R$ 10 bilhões

A justiça colocou um bode na sala dos bancos. Um não. Vários. Eles custariam, por baixo, algo entre R$ 180 bilhões e R$ 300 bilhões em indenizações a milhares de poupadores que tinham dinheiro aplicado quando levaram seguidos e gordos calotes durante os planos Bresser, Verão e Collor. Especialmente na temporada desse último que surrupiou […]

Os privilégios na mira

No plano da reforma da Previdência – relançada mais uma vez na semana passada com adaptações aqui e ali para atender demandas parlamentares – o governo finalmente resolveu rever posição e atacar com força os chamados privilégios. Ali repousam algumas das maiores injustiças praticadas em termos de desigualdade social. As categorias ou castas abonadas com […]

A quebra dos cartéis sindicais

O avanço histórico que a nova lei trabalhista trouxe para relação entre patrões e empregados em breve será sentido no mercado através da inevitável geração de mais vagas e, por tabela, de mais consumo em um ciclo virtuoso da economia. Para além dessa conquista uma outra, ainda mais alvissareira, foi o fim do chamado imposto […]

Hora de investir na produção!

A nova etapa da economia brasileira está a exigir um combustível vital: investimentos. Privados, públicos, nacionais ou estrangeiros – não importa a natureza. O fundamental é o volume dos aportes que, a considerar a longa estiagem de mercado detonadora de uma recessão sem precedentes, terá de ser substancioso daqui para frente. A retomada do consumo, […]

O medo de um pesadelo eleitoral

O mercado financeiro entrou em parafuso nos últimos dias com o temor do pior na eleição presidencial de 2018. A possibilidade aventada pela pesquisa Ibope de a disputa chegar ao segundo turno com o candidato de extrema-esquerda, Lula, e de extrema-direita, Bolsonaro, gerou pesadelos aos investidores. O dólar foi ao pico dos últimos meses e […]

Hora de tratar da economia

Passada a temporada de balbúrdia, negociatas e escracho no Congresso, está na hora de o País cuidar do que realmente interessa. E, a menos que os parlamentares não tenham mesmo qualquer pingo de responsabilidade, a agenda que se apresenta a eles, de reformas e ajustes na economia, precisa entrar na ordem do dia como prioridade […]

X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.