Economia

Cofundador da Uber Travis Kalanick deixa conselho de administração

Crédito: AFP/Arquivos

Somente a Uber tem a chave para descriptografar o arquivo (Crédito: AFP/Arquivos)

O ex-presidente e cofundador da Uber, Travis Kalanick, renunciará ao conselho de administração da empresa no dia 31 de dezembro, anunciou nesta terça-feira a plataforma em comunicado.



Acusado de ter estimulado práticas de condução empresarial agressiva, baseadas no machismo e no assédio laboral, Kalanick abandonou seu cargo de diretor-geral do grupo em junho de 2017.

“A Uber fez parte da minha vida nesses dez últimos anos. Ao acabar a década me pareceu um bom momento para mim para me concentrar em minhas atividades atuais e nas minhas iniciativas filantrópicas”, afirmou Kalanick, citado no comunicado.

Em março de 2018, Kalanick anunciou a criação de um fundo de investimentos destinado a financiar projetos com fins lucrativos e não lucrativos.

Batizado “10100” (“ten-one-hundred”), o fundo se concentrará nos setores imobiliário, de comércio on-line e em projetos inovadores na China e na Índia, enquanto os projetos com fins não lucrativos terão relação com a educação e o futuro das cidades.




Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?