Economia

Cofundador da Uber Travis Kalanick deixa conselho de administração

Crédito: AFP/Arquivos

Somente a Uber tem a chave para descriptografar o arquivo (Crédito: AFP/Arquivos)

O ex-presidente e cofundador da Uber, Travis Kalanick, renunciará ao conselho de administração da empresa no dia 31 de dezembro, anunciou nesta terça-feira a plataforma em comunicado.

Acusado de ter estimulado práticas de condução empresarial agressiva, baseadas no machismo e no assédio laboral, Kalanick abandonou seu cargo de diretor-geral do grupo em junho de 2017.

“A Uber fez parte da minha vida nesses dez últimos anos. Ao acabar a década me pareceu um bom momento para mim para me concentrar em minhas atividades atuais e nas minhas iniciativas filantrópicas”, afirmou Kalanick, citado no comunicado.

Em março de 2018, Kalanick anunciou a criação de um fundo de investimentos destinado a financiar projetos com fins lucrativos e não lucrativos.

Batizado “10100” (“ten-one-hundred”), o fundo se concentrará nos setores imobiliário, de comércio on-line e em projetos inovadores na China e na Índia, enquanto os projetos com fins não lucrativos terão relação com a educação e o futuro das cidades.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?