Economia

CNI: medidas anunciadas reduzem insegurança jurídica e favorecem investimentos


A Confederação Nacional da Indústria (CNI) avaliou como positivas as medidas anunciadas nesta sexta-feira pelo governo federal. Para a entidade, as medidas simplificam exigências, racionalizam órgãos públicos e melhoram o arcabouço regulatório.

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira um conjunto de 18 atos para celebrar a marca dos 100 dias de seu governo. A CNI destaca, entre as 18 medidas, as que têm maior potencial de impactos sobre as empresas e atividade econômica, como a revogação de decretos que visam reduzir as exigências burocráticas sobre empresas e indivíduos, a resolução que trata da cessão onerosa na exploração do pré-sal, a autonomia do Banco Central e a que trata da conversão de multas ambientais.

“Esse conjunto de medidas terá impactos positivos sobre os custos e reduzirá a insegurança jurídica, o que ajudará a melhorar o ambiente de negócios e a estimular os investimentos”, afirma em nota o presidente da CNI em exercício, Glauco Côrte.

Apesar da avaliação positiva, a entidade destaca que as medidas têm efeitos limitados para acelerar o ritmo de crescimento da economia. “A indústria precisa de ações que melhorem as condições de custo e de acesso ao crédito, como a regulamentação do sistema de garantias e iniciativas que facilitem a criação de emprego”, diz Côrte.

Economia

CNI: medidas anunciadas reduzem insegurança jurídica e favorecem investimentos


A Confederação Nacional da Indústria (CNI) avaliou como positivas as medidas anunciadas nesta sexta-feira pelo governo federal. Para a entidade, as medidas simplificam exigências, racionalizam órgãos públicos e melhoram o arcabouço regulatório.

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira um conjunto de 18 atos para celebrar a marca dos 100 dias de seu governo. A CNI destaca, entre as 18 medidas, as que têm maior potencial de impactos sobre as empresas e atividade econômica, como a revogação de decretos que visam reduzir as exigências burocráticas sobre empresas e indivíduos, a resolução que trata da cessão onerosa na exploração do pré-sal, a autonomia do Banco Central e a que trata da conversão de multas ambientais.

“Esse conjunto de medidas terá impactos positivos sobre os custos e reduzirá a insegurança jurídica, o que ajudará a melhorar o ambiente de negócios e a estimular os investimentos”, afirma em nota o presidente da CNI em exercício, Glauco Côrte.

Apesar da avaliação positiva, a entidade destaca que as medidas têm efeitos limitados para acelerar o ritmo de crescimento da economia. “A indústria precisa de ações que melhorem as condições de custo e de acesso ao crédito, como a regulamentação do sistema de garantias e iniciativas que facilitem a criação de emprego”, diz Côrte.

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.