Giro

CMN remaneja recursos de ajuda a cafezais afetados por geadas

Um mês depois de destinar R$ 1,32 bilhão para ajudar cafezais afetados por geadas , o Conselho Monetário Nacional (CMN) remanejou cerca de metade dos recursos para outras linhas de crédito do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). A decisão ocorre porque os recursos não foram contratados pelos agricultores.



Ao todo, foram remanejados R$ 664,1 milhões que sobraram da ajuda. Isso ocorreu após as instituições financeiras processarem todos pedidos dos cafeicultores que recorreram à linha especial de ajuda para recompor os cafezais afetados pelas geadas no último inverno.

A maior parte, R$ 179,8 milhões, foi para linhas de comercialização de café. As linhas de financiamento para a compra do grão receberam reforço de R$ 162,4 milhões. As linhas de custeio ganharam R$ 130,5 milhões e as linhas de capital de giro receberam R$ 101,4 milhões.

Em nota, o Ministério da Economia explicou que o remanejamento ocorreu a pedido do Ministério da Agricultura. A medida teve o objetivo de tornar mais eficiente a utilização dos recursos do Funcafé, destinando o dinheiro para onde a demanda é maior.




Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?