Clubes de assinatura em alta

Além das 150 mil novas lojas virtuais abertas na pandemia, segundo a ABComm, os clubes de assinatura também se tornaram excelente saída para que empresas continuassem a vender durante a crise. Um levantamento realizado pela Betalabs, especializada em tecnologia para gestão de comércio eletrônico, mostra que em 2015 existiam cerca de 300 empresas nesse setor. Hoje, está em 4 mil clubes. Em reais, o mercado movimentou cerca de R$ 1 bilhão no Brasil no ano de 2019 e, até o momento, já cresceu 12% em faturamento, comparando com o ano anterior. Durante a pandemia foram lançados 800 novos clubes em todo o País e a estimativa é de que, por dia, 600 novos consumidores assinem os mais diversos tipos de pacotes. “Há uma grande vantagem das marcas em disponibilizar seus produtos em clubes de assinatura, uma vez que se tornam vendas fixas e garantidas por um determinado período, principalmente, nesse momento de crise que as empresas estão enfrentando. A Betalabs atende mais de 500 clubes de assinatura, e esse número não para de crescer. O sucesso é inegável”, disse Luan Gabellini, sócio-diretor da Betalabs.

(Nota publicada na edição 1195 da Revista Dinheiro)





+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia



Sobre o autor

Hugo Cilo é editor de negócios da Revista DINHEIRO


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright ©2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.