Geral

Clube de Escoteiros da América entra com pedido de falência

Crédito: Reprodução/Boy Scouts of America

Além dos casos de abusos sexuais, organização dos escoteiros enfrenta problemas com baixa filiação de jovens (Crédito: Reprodução/Boy Scouts of America)


O tradicional clube de meninos Escoteiros da América entrou com pedido de falência, segundo a CNN. O documento foi apresentado no tribunal de falências de Delaware, nos Estados Unidos, nesta terça-feira (18).

A organização centenária, que comemorou seu 110° aniversário no último dia 8, indicou passivos que variam entre US$ 100 milhões e US$ 500 milhões. Os ativos, no entanto, não ultrapassam os US$ 50 milhões.

+ Combate a abuso sexual é tema de campanha em metrô, trem e VLT
+ EUA: após denúncias de assédio, escoteiros alertam contra beijos e abraços ‘forçados’

De acordo com a CNN, os clubes estão respondendo a milhares de ações na justiça norte-americana por abuso sexual e enfrentam um ingresso cada vez menor das crianças nas atividades dos escoteiros.

Com o pedido de falência desta terça, todos os processos civis contra a organização são suspensos.

Em abril do ano passado, uma testemunha disse que os Escoteiros da América tinham conhecimento do envolvimento de mais 7 mil líderes em algum caso de abuso sexual. Segundo esse documento levado ao Tribunal, foram mais de 12 mil crianças abusadas ao longo de 72 anos.

Nos últimos meses a organização dos escoteiros se movimentou para tentar barrar os problemas internos. Passou a liberar a entrada de garotas nos clubes; denunciou às autoridades casos de abuso infantil de seus líderes; nomeou um novo presidente, formado nas fileiras da organização e fez parceria com uma entidade de apoio a vítimas de abuso.