Negócios

Claro Brasil: Ebitda consolidado no 4º trimestre soma R$ 2,828 bi, alta de 15,7%

O grupo Claro Brasil, que abrange as operações de Claro, Net e Embratel, encerrou o quarto trimestre de 2017 com um Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 2,828 bilhões, crescimento de 15,7% em comparação com o mesmo trimestre de 2016. Nesse período, a margem Ebitda aumentou 4,0 pontos porcentuais, para 31,6%. A receita líquida atingiu R$ 8,950 bilhões, crescimento de 1,1% entre os mesmos períodos.

Os dados fazem parte de balanço publicado na noite desta terça-feira, 13, pela companhia. O documento não informa o resultado líquido.

Segundo a Claro Brasil, o faturamento no quarto trimestre foi impulsionado pelo aumento de 10,7% na receita de serviços móveis, que atingiu R$ 2,699 bilhões, principalmente em função do aumento da base de clientes de planos pós-pago para smartphones. Por outro lado, a receita com serviços fixos diminuiu 1,6%, para R$ 5,896 bilhões, muito influenciada pela queda na demanda por chamadas de voz e TV paga via satélite.

No acumulado do ano de 2017, o Ebitda da Claro Brasil totalizou R$ 10,640 bilhões, um avanço de 7,1% frente a 2016. Nesse período, a margem Ebitda cresceu 2,2 pontos porcentuais, para 29,9%. A receita líquida, por sua vez, somou R$ 35,879 bilhões, uma baixa de 0,8%.