Economia

Cirurgiões dos EUA testam com sucesso transplante de rim de porco em humano

Crédito: NYU Langone Health/Divulgação via REUTERS

Cirurgiões dos EUA testam com sucesso transplante de rim de porco em humano (Crédito: NYU Langone Health/Divulgação via REUTERS )

Por Nancy Lapid



NOVA YORK (Reuters) – Pela primeira vez, um rim de um porco foi transplantado para um humano sem provocar rejeição imediata pelo sistema imunológico do paciente, em um potencial avanço gigantesco que pode ajudar a aliviar a escassez de órgãos humanos para transplante.

+Lobby de saúde britânico diz que restrições de Covid mais duras são necessárias

O procedimento feito no Langone Health, da Universidade de Nova York (NYU), envolveu o uso de um porco cujos genes foram alterados para que seus tecidos não contivessem mais uma molécula conhecida por provocar uma rejeição praticamente imediata.

A recipiente do transplante foi uma paciente com morte cerebral com sinais de disfunção renal e cuja família consentiu ao experimento antes que ela fosse retirada dos equipamentos de suporte à vida, afirmaram os pesquisadores à Reuters.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



Por três dias, o novo rim foi ligado às suas veias e artérias sanguíneas e mantido do lado de fora de seu corpo, garantido acesso aos pesquisadores.

Os resultados do teste de função do rim transplantado “pareciam bem normais”, disse o cirurgião do transplante, Robert Montgomery, que liderou o estudo.

O rim produziu “uma quantidade de urina esperada” a partir de um rim humano transplantado, disse, e não houve evidências de rejeição vigorosa e quase imediata que já foi vista em rins suínos não modificados que foram transplantados para primatas não humanos.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9I1BU-BASEIMAGE