AS MELHORES DA DINHEIRO 2021

Circuito inovador

Companhia com sede em Campinas (SP) mantém investimento de R$ 2,8 bilhões, moderniza canais de atendimento e revoluciona o setor com medição inteligente.

Crédito: Divulgação

A saúde financeira em dia deu fôlego para a companhia colocar em prática a mudança na relação com seus 10 milhões de consumidores, espalhados por 687 cidades do Brasil. (Crédito: Divulgação)

Com planos de médio e longo prazos bem definidos, a CPFL se viu diante do desafio de resolver inesperados problemas a curtíssimo espaço de tempo em 2020. Com a empresa equilibrada financeiramente, governança corporativa consolidada e estratégia de inovações em pleno funcionamento, a primeira grande decisão foi manter os investimentos na casa dos R$ 2,8 bilhões. De quebra, esses três fatores foram primordiais para a empresa com sede em Campinas (SP) e controlada pela chinesa State Grid conquistar o prêmio AS MELHORES DA DINHEIRO 2021 na categoria energia elétrica. “Nossa capacidade de adaptação dos processos internos e da gestão do caixa preservaram a operação e permitiram a manutenção das nossas atividades. Temos responsabilidade grande de continuidade, pois energia é fundamental para a sociedade”, afirmou Gustavo Estrella, presidente da CPFL Energia.

A saúde financeira em dia, destaque na avaliação da DINHEIRO, deu fôlego para a companhia colocar em prática a mudança na relação com seus 10 milhões de consumidores, espalhados por 687 cidades do Brasil. A segunda maior distribuidora do País em volume de energia vendida, com 14% de participação no mercado nacional, e terceira maior geradora privada do Brasil registrou receita de R$ 30,9 bilhões ano passado. Foram R$ 6,8 bilhões em Ebitda, com R$ 3,7 bilhões de lucro líquido. “Mantivemos nossos investimentos em 2020 e temos para o ano de 2021 mais R$ 3,4 bilhões programados para investir, maior volume da história da companhia”, afirmou Estrella.

GUSTAVO ESTRELLA EMPRESA: CPFL Energia CARGO: Presidente DESTAQUE DA GESTÃO: Ampliação da atuação digital, avanço em novas unidades de negócios e execução total do plano de investimento de expansão da rede. (Crédito:Divulgação)

O atendimento por meio dos canais digitais do grupo cresceu de forma acelerada ao longo de 2020 — e se estendeu por 2021 — com introdução de WhatsApp, inteligência artificial e uso de robotização para a validação de documentos. Atingiu 89% das solicitações realizadas por canais on-line dos 90 serviços disponíveis. Entre março do ano passado e agosto deste ano, o aplicativo CPFL Energia teve um crescimento expressivo no número de usuários e alcançou 2,4 milhões de downloads. No mesmo período, mais de 1 milhão de clientes migraram da conta em papel para a fatura digital. Hoje, são 4,3 milhões de clientes que recebem a conta por meio eletrônico. “Redesenhamos toda a forma de relação com clientes. Foi uma evolução que aconteceria ao longo de três anos e colocamos em prática em seis meses”, afirmou o presidente da empresa.

No campo da inovação, a companhia avançou em um projeto pioneiro. Levou a todos os 22.094 imóveis da cidade de Jaguariúna (SP) a tecnologia dos medidores digitais. Clientes residenciais, rurais e comerciais de pequeno porte receberam os novos aparelhos. Foi substituída a tradicional leitura manual de consumo de energia por um sistema eletrônico, conectado e mais inteligente. Sem a necessidade de um funcionário para realizar o serviço. Por esse sistema também é possível detectar falhas, armazenar energia, acionar mecanismos para evitar interrupções e, ainda, administrar o consumo de energia de forma consciente e responsável. Tudo em tempo real. “A medição inteligente é a grande revolução tecnológica. Modernizar cada vez mais nosso sistema melhora nossa eficiência operacional e, consequentemente, a qualidade do serviço prestado.” Qualidade e também diversificação. A linha de negócio denominada Soluções oferece serviços integrados em energia, que vão desde consultoria até gestão, comercialização e infraestrutura para clientes. A CPFL Soluções fechou 2020 com 2.550 clientes, crescimento de 21,4% em relação a 2019.

“Nossa capacidade de adaptação dos processos internos e da gestão do caixa preservaram a operação e permitiram a manutenção das nossas atividades” Gustavo Estrella, presidente da CPFL Energia.

Por um lado, novas linhas de serviços com muita inovação. Por outro, planos de obras de expansão mantido e executado. Na área de geração de energia, houve avanços na construção da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Lucia Cherobim, no Paraná, e do Complexo Eólico Gameleira, no Rio Grande do Norte. No setor de transmissão, os esforços concentrados na Subestação Maracanaú II (Ceará), na CPFL Transmissão Sul I, em Santa Catarina, e CPFL Transmissão Sul II, em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No segmento de distribuição foram os investimentos nos 345 mil quilômetros de rede que garantiram 13% de redução na Duração Equivalente de Interrupções (DEC) e 8% a menos na Frequência Equivalente de Interrupções (FEC). Projetos executados, investimentos garantidos e qualidade mantida pela empresa em um ano de alta tensão. Especialidade da CPFL.