Economia

Cinco entre oito atividades do varejo recuam em novembro ante novembro de 2019

Cinco das oito atividades que integram o varejo registraram perdas em novembro de 2020 em relação a novembro de 2019. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio divulgados nesta sexta-feira, 15, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, na média global, houve um avanço de 3,4% no volume vendido.

O bom resultado foi puxado pelos setores de Outros artigos de uso pessoal e doméstico (16,2%), Móveis e eletrodomésticos (17,8%) e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (11,7%).

As perdas ocorreram em Hipermercados e supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,7%), Combustíveis e lubrificantes (-6,7%), Tecidos, vestuário e calçados (-4,9%) Livros, jornais, revistas e papelaria (-15,3%) e Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-9,9%).

No comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas subiram 4,1% em novembro de 2020 ante igual mês de 2019. A atividade de Veículos e motos, partes e peças cresceu 0,8%, após oito meses de quedas consecutivas, enquanto Material de Construção avançou 17,0%.



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel