Giro

Cientistas desenvolvem aparelho capaz de detectar Covid em espaços fechados

Crédito: Reprodução/Divulgação

O aparelho, semelhante a um detector de fumaça, promete ser um método eficaz, rápido, não invasivo e para ser usado em escitórios ou sala de aula (Crédito: Reprodução/Divulgação)

Uma equipe de cientistas do Reino Unido desenvolveu um pequeno aparelho que detecta a existência de partículas do vírus Sars-Cov-2 em espaços fechados. Este aparelho, semelhante a um detector de fumaça, promete ser um método eficaz, rápido, não invasivo e de preço acessível.

O monitor pode ser instalado em espaços fechados de modo a ‘farejar’ o odor (impercetível aos humanos) originado por pessoas infetadas, mesmo que estejam assintomáticas. A tecnologia por trás deste aparelho foi desenvolvida por uma equipe de cientistas da London School of Hygiene & Tropical Medicine, da empresa de biotecnologia RoboScientific e da Durham University.

+ País tem 56,9 milhões de vacinados com 1ª dose contra a covid; 28,9% da população

O Covid-19 Air Monitor pode ser de extrema utilidade, por exemplo em salas de aula ou empresas, onde vai recolher amostras de ar em intervalos regulares, fazendo automaticamente o teste de partículas que permite aferir se existe alguém infetado no espaço. O tempo de amostragem do ar dependerá do tamanho da sala, mas normalmente situa-se entre os 15 e 30 minutos.



Se o aparelho detectar o vírus, alerta automaticamente por SMS a pessoa designada como contato nas configurações iniciais do aparelho. Com esta informação, é possível isolar as pessoas que estiverem presentes naquele espaço e só aí proceder à realização de testes individuais.

Recorrendo à mesma tecnologia de detecção das partículas do ar, a Robocientific desenvolveu também um teste através da respiração, ou seja, um meio de diagnóstico menos invasivo do que os existentes. Trata-se de um dispositivo móvel com um tubo através do qual a pessoa a ser testada respira ou no qual se coloca uma máscara. Em seguida, basta apertar um botão e aguardar o resultado, que está pronto em minutos.

Os resultados, divulgados no site da Robocientific, mostram que os sensores do monitor foram capazes de distinguir amostras de roupas usadas por pessoas infetadas e por pessoas saudáveis, demonstrando que a infecção por SARS-CoV-2 tem um odor distinto.

Os cientistas garantem que os sensores alcançaram 100% de sensibilidade, sugerindo que o monitor detecta a presença de infecção por covid-19 com mais precisão do que qualquer outro teste de diagnóstico atualmente disponível. Também nos testes individuais de respiração foi atingida a mesma taxa de sucesso.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago