Ciência

Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro

Crédito: Cambridge/AFP

Imagem de ressonância magnética de um cérebro saudável (e) e outro de um cérebro afetado pela doença de Alzheimer - University of Cambridge/AFP (Crédito: Cambridge/AFP)

Grupos de proteínas tóxicas que se acredita serem responsáveis pelo declínio cognitivo associado à doença de Alzheimer chegam a diferentes regiões do cérebro precocemente e se acumulam ao longo de décadas, de acordo com um novo estudo publicado nesta sexta-feira (29).



A pesquisa, apresentada na revista Science Advances, é a primeira a usar dados humanos para quantificar a velocidade dos processos moleculares dessa doença neurodegenerativa e, eventualmente, pode ter implicações importantes para o planejamento de tratamentos.

Também altera a teoria de que aglomerados se formam em um local do cérebro quando uma reação em cadeia ocorre em outras áreas; um padrão visto em ratos. Essa disseminação pode acontecer, mas não é o principal motivador, segundo os pesquisadores.

Veja como identificar, prevenir e tratar problemas mentais

“Duas coisas tornaram este trabalho possível”, disse à AFP Georg Meisl, químico da Universidade de Cambridge e principal autor do artigo.



“Uma foram os dados muito detalhados obtidos por PET (Tomografia por Emissão de Pósitrons) e vários conjuntos de dados que reunimos, e a outra são modelos matemáticos que desenvolvemos nos últimos dez anos.”

Os pesquisadores usaram cerca de 400 amostras de cérebro post-mortem de pacientes com Alzheimer, assim como 100 tomografias PET de pessoas que vivem com a doença para rastrear o acúmulo de tau, uma das duas proteínas-chave envolvidas na doença.

Na doença de Alzheimer, a tau e outra proteína chamada beta amilóide se acumulam em nós e placas – ambas conhecidas como agregados – que matam as células cerebrais e encolhem o cérebro.

Isso, por sua vez, resulta em perda de memória, alterações de personalidade e incapacidade de realizar funções cotidianas. Estima-se que 44 milhões de pessoas sofram da doença em todo o mundo.

– Crescimento exponencial –

Pesquisas anteriores, conduzidas principalmente em animais, sugeriram que os agregados se formam em uma região e, em seguida, se espalham por todo o cérebro, da mesma forma que o câncer se espalha.

O novo estudo aponta que, embora essa disseminação possa ocorrer, ela não é de fato o principal fator para a progressão da doença.

“Uma vez que temos essas sementes, pequenos pedaços de agregados por todo o cérebro, eles simplesmente se multiplicam e esse processo controla a velocidade”, explicou Meisl.

O estudo conseguiu determinar que os agregados levam cerca de cinco anos para dobrar de quantidade. Esse número é “encorajador”, de acordo com Meisl, porque mostra que os próprios neurônios do cérebro são bons em neutralizá-los.

“Talvez se pudermos melhorá-lo um pouco, possamos atrasar significativamente o início de uma doença grave.”

O grau da doença de Alzheimer é medido de acordo com a chamada “Escala de Braak”. A equipe descobriu que leva cerca de 35 anos para progredir do estágio três, quando os sintomas leves começam a aparecer, para o estágio seis, o mais avançado.

Se os agregados dobram aproximadamente em cinco anos, em 35 anos eles teriam se multiplicado por 128. Esse crescimento exponencial “explica por que a doença demora tanto para se desenvolver e então a pessoa se deteriora rapidamente”.

Usando o mesmo método, a equipe tenta investigar a demência frontotemporal e lesões cerebrais traumáticas.

“Tau é uma proteína culpada por vários tipos de demência e faria sentido explorar como ela se espalha em doenças como a demência frontotemporal”, disse Sara Imarisio, do instituto Alzheimer’s Research UK.

“Esperamos que este e outros estudos semelhantes ajudem a desenvolver tratamentos futuros que tenham como alvo a tau, de modo que tenham uma chance melhor de desacelerar o processo da doença e beneficiem pessoas com demência.”


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?

Tópicos

Alzheimer Alzheimer's Research UK beta amilóide cébro funções cerebrais cérebro do idoso cérebro idade cognição cérebro melhores alimentos cérebro melhores alimentos como combater a demência? como combater a demência? como combater demência? como combater demência? como diagnosticar demência como diagnosticar demência como evitar a demência como evitar a demência como evitar degeneração do cérebro? como evitar degeneração do cérebro? como exercitar a mente como exercitar a mente como reverter o envelhecimento do cérebro Como tratar alzheimer demência demência alzheimer demência Alzheimer demência atividade física demência atividade física demência exercícios demência exercícios demência frontotemporal demência idade demência idade demência idosos demência idosos demência jovens demência jovens demência senilidade diferença demência senilidade diferença demência sintomas demência sintomas demência sobrecarga trabalho demência sobrecarga trabalho demência tem cura demência tem cura demência vascular demência vascular depressão testes direito do idoso doença neurodegenerativa envelhecimento artigos envelhecimento cerebral envelhecimento cerebral no idoso envelhecimento cerebral pdf envelhecimento da pele envelhecimento extrínseco envelhecimento no brasil envelhecimento no cérebro envelhecimento precoce envelhecimento saudável envelhecimento scielo envelhecimento social Escala de Braak Estatuto do Idoso estatuto do idoso 2021 estatuto do idoso atualizado 2020 estudo diz que cerebro melhora quando envelhece Georg Meisl idoso idade idoso no brasil idoso oms idosos podem ter melhor resposta cognitiva neurônios degeneração neurônios degeneração neurônios estresse neurônios estresse neurônios trabalho neurônios trabalho o processo do envelhecimento O que acontece quando o cérebro envelhece? o que causa demência o que causa demência O que causa o envelhecimento precoce do cérebro? O que contém no cérebro? O que contém no cérebro? O que é a demência no idoso? O que é a demência no idoso? o que é Alzheimer o que é demência o que é demência O que é o envelhecimento saudável? O que é uma pessoa com demência? O que é uma pessoa com demência? O que é uma pessoa idosa? O que provoca a demência? O que provoca a demência? Por que o cérebro envelhece? porque o cérebro diminui de tamanho proteínas tóxicas quais alimentos combatem a demência? quais alimentos combatem a demência? Quais as partes do cérebro e suas funções? Quais as partes do cérebro e suas funções? Quais são as características do envelhecimento? Quais são os indicadores de saúde do Idoso? Quais são os primeiros sinais de demência? Quais são os primeiros sinais de demência? Qual a diferença entre envelhecer e envelhecimento? Qual é a função do cérebro? Qual é a função do cérebro? Qual é a idade do Idoso? Qual é a parte mais importante do cérebro? Qual é a parte mais importante do cérebro? quando começa a demência? quando começa a demência? Quando o cérebro começa a envelhecer? Quando se inicia o processo de envelhecimento? Quem é Idoso para a lei? saúde do idoso ministério da saúde 2020 Science Advances sintoma de demência sintoma de demência Tomografia por Emissão de Pósitrons Universidade de Cambridge