Giro

Cientista iraniano liberado pelos EUA está em Teerã

Cientista iraniano liberado pelos EUA está em Teerã

Foto divulgada pelo ministério iraniano das Relações Exteriores mostra o chanceler Mohammad Javad Zarif (E) e o professor Masud Soleimani em um avião, liberado em uma troca de prisioneiros, em 7 de dezembro de 2019 - Twitter M. Exteriores Irán/AFP

O cientista iraniano Cyrous Asgari, liberado depois de permanecer vários anos detido nos Estados Unidos, retornou ao país, informou nesta quarta-feira (3) a imprensa de Teerã.

A informação foi divulgada pelas agências Tasnim, Isna e Mehr que publicaram em suas contas no Telegram a mesma foto de Asghari, com uma máscara de proteção devido à pandemia do novo coronavírus, sendo recebido por duas mulheres.

Asgari foi acusado em 2016 de roubo de segredos industriais durante uma visita acadêmica a Ohio e foi absolvido em novembro de 2019.

Apesar da absolvição, ele permanecia detido nos Estados Unidos, provavelmente por motivos relacionados às leis de imigração.

Em março, o cientista iraniano afirmou ao jornal britânico The Guardian que a polícia de imigração americana o mantinha em um centro de detenção da Louisiana sem instalações sanitárias e se recusava a autorizar seu retorno ao Irã, mesmo após a absolvição.

Asgari, 59 anos, pesquisador da Universidade Tecnológica Sharif em Teerã, parece ter sido liberado em uma troca de prisioneiros, algo pouco frequente entre os dois países, que não têm relações diplomáticas desde 1980.

O Irã mantém cinco americanos detidos, enquanto 18 iranianos estão em prisões dos Estados Unidos.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança